F-1: Contando os dias para a estreia

4 de novembro de 2010

Faltam duas semanas para o Brasil escrever o nome de mais um piloto em sua história na F-1. Nos dias 17 e 18 de novembro, o baiano Luiz Razia será o mais novo competidor do país a pilotar um carro da categoria em um teste oficial. O acontecimento terá local em Abu Dhabi, na semana seguinte à etapa de encerramento da temporada, nos dias 17 e 18 de novembro.

Razia dividirá o cockpit do carro da Virgin, equipe na qual é piloto de testes, com o belga Jérome D’Ambrosio, e será o responsável por encerrar os testes. Antes disso, acompanhará a equipe no GP do Brasil, em Interlagos, e admite bastante ansiedade para realizar o sonho de acelerar fundo _ele já conduziu o carro do time, mas em um dia de filmagens na pista de Jerez, na Espanha.

“Estou realmente ansioso para entrar no carro e realmente acelerar com ele, pois em fevereiro não foi um teste completo, uma vez que dei poucas voltas e usei pneus de demonstração”, destaca Razia. “Dessa vez vai ser pra valer e acho que será muito especial, pois será o último dia da Bridgestone na F-1 e a Virgin testará varios componetes para usar com os pneus Pirelli. Não vejo a hora de sair dos boxes.”

Fora de um carro de competição desde a rodada dupla de Monza da GP2, em setembro, Razia vem dando continuidade a um intenso trabalho físico para lidar com as exigências de um carro de F-1. “A intensidade de treinamente físico voltou como se fosse já inverno na Europa. Estou treinando mais forte para manter o preparo e, lógico, pensando ja em 2011. Espero estar em melhor forma fisica para a corrida final da GP2 em Abu Dhabi, assim ja conheço a pista para os testes”, explica o piloto da equipe Rapax. A rodada dupla final da GP2 acontece junto com a F-1, em 13 e 14 de novembro.

Apesar de ser um teste para novatos, Razia, D’Ambrosio e os outros pilotos escalados para o teste chegarão “calejados” a Abu Dhabi: antes dos ensaios, boa parte da turma treinará exaustivamente nos simuladores de suas respectivas equipes. “Hoje em dia todos chegam 100% preparados para os testes, ainda mais por serem coletivos. Quando você testa somente com a equipe, não existe pressão nem tabela de tempos. Mas nos testes coletivos todos querem fazer o melhor tempo, existe tráfego, tempo para colocar os pneus, e outras coisas mais complexas.”

Enquanto conta os dias para o treino, Razia está em São Paulo, onde ajudará a Virgin e seus pilotos, Timo Glock e Lucas di Grassi, na penúltima etapa da temporada 2010.