"Nao é o fim do mundo", afirma Alonso

7 de novembro de 2010

Após ficar na quinta posição do grid de largada  para o Grande Prêmio Brasil de Fórmula Um, o espanhol Fernando Alonso, piloto da Ferrari e único a ter chances de sair do Brasil com o título de campeão, afirmou que largar atrás das Red Bull não é a pior coisa que poderia ter acontecido a ele neste sábado (6), e que já enfrentou os dois oponentes ao título e obteve êxito.

“O quinto lugar não é o fim do mundo. Muitas vezes este ano, as duas Red Bulls ficaram na frente e a McLaren de Hamilton tem sido constante na luta conosco pelo terceiro lugar. Hoje, a surpresa veio de Hulkenberg, o único a fazer uma volta limpa no Q3. Todos não foram tão inteligentes quanto ele. A linha seca era muito estreita e só sair com os pneus 10 centímetros fora dela você perdia muito tempo. Há muito a perder nestas condições e pouco a ganhar. Amanhã na corrida, teremos de tentar tirar o máximo partido dos nossos pontos fortes, especialmente o nosso ritmo de corrida. A largada também será importante vamos tentar ganhar alguns lugares, mantendo um olho em que nossos rivais estão fazendo, porque será um momento crucial para eles também. Do ponto de vista estratégico, claramente, a presença de Hulkenberg na pole apresenta uma variação inesperada. O principal objetivo neste fim de semana é para aumentar a minha vantagem sobre Webber para chegar em Abu Dhabi, em um estado de espírito mais calmo possível”, concluiu.
Foto: Ferrari