Carro quebra, mas Lucas pede para voltar "pelo público"

8 de novembro de 2010

Certamente Lucas Di Grassi (Bombril, Sorocred, Locaweb, Eurobike, Schioppa) nunca esquecerá seu fim de semana de estreia no autódromo de Interlagos. O piloto da Virgin fez o seu primeiro Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 neste domingo (7), em São Paulo, e ficou encantado com a atmosfera vista na pista paulistana. A festa da torcida brasileira apagou, em parte, sua decepção pelos problemas enfrentados logo no início da corrida com a quebra da suspensão traseira do carro da Virgin Racing. Já dentro do box, Lucas chegou a sair do carro, mas pediu para a equipe tentar consertar o defeito e voltou para a corrida: “Em termos de resultado, não havia nada a fazer. Mas eu achei que valia a pena voltar, nem que fosse por algumas voltas. Foi mais uma forma de retribuir todo o carinho do público que recebi aqui, todos estes dias tanta gente me parou, falou comigo, me incentivou. E também quis mostrar que brasileiro realmente não desiste nunca”, contou o piloto.

“Eu realmente curti o clima em Interlagos, o público consegue realmente mexer com você. É verdade o que dizem, e eu, como estreante, ainda não tinha experimentado. Os torcedores brasileiros são incríveis, é uma atmosfera totalmente diferente do restante do calendário, especialmente para os pilotos”, afirmou Lucas, que largou da 21ª colocação. Os contratempos no carro foram sentidos desde o início da prova. Mas ainda nos estágios iniciais, como o piloto tinha entrado com a estratégia de fazer apenas uma parada nos boxes, a perspectiva era boa, em termos de briga pela melhor colocação entre os times novatos.

Entretanto, o problema na suspensão traseira do carro de Lucas se agravou. O carro perdeu muito em desempenho, obrigando o piloto a fazer uma parada não planejada. “Infelizmente, a corrida não aconteceu como prevíamos. Nós tivemos um problema mecânico desde o começo da prova, que foi piorando, e aí virou passeio. Tive de parar porque estava ficando cada vez mais difícil de pilotar o carro. Mas depois resolvi voltar e pedi para darem um jeito, desde que não prejudicasse o carro”, declarou.

De volta à pista, já não havia mais chances de brigar por um bom resultado. Di Grassi terminou na 23ª posição em Interlagos. “Chegamos à conclusão de que o problema poderia ser solucionado, o que nós fizemos, mas, depois disso, a minha corrida tinha terminado. Tudo o que eu poderia fazer era levar o carro até o fim”, comentou.

Os problemas também foram lamentados pelo chefe de equipe da Virgin, John Booth: “O problema na suspensão traseira custou muito tempo, o que foi decepcionante para ele, que corria em casa”.

Após a tarde inesquecível no Brasil, não haverá tempo para descanso. Lucas já se prepara para a última etapa do Campeonato Mundial de Fórmula 1, que será disputada em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, no próximo domingo (14). O piloto deve seguir viagem na noite desta segunda-feira. A expectativa é de fechar o ano de forma honrosa. “Espero ter uma prova melhor em Abu Dhabi. Vamos trabalhar duro para garantir que nós terminemos bem a temporada”, concluiu.

Abu Dhabi verá a decisão da temporada 2010 do Mundial de F1, já que Sebastian Vettel, da Red Bull, venceu o GP do Brasil, com Mark Webber, também da Red Bull, e Fernando Alonso, da Ferrari, completando o pódio. Com o resultado, os três pilotos mais Lewis Hamilton, da McLaren, ainda podem conquistar o título da categoria.

Fotos:Miguel Costa Jr.