Bomba de combustível tira Equipe Acelera Siriema do II Rally das Serras

16 de novembro de 2010

Que rali é mesmo uma caixa de surpresas ninguém duvida… Seja pelo percurso e os obstáculos, que são conhecidos horas antes da largada, ou pelo o que pode acontecer durante uma Especial, quando as duplas correm contra o relógio. E foi o que ocorreu neste feriado da Proclamação da República, em São Joaquim, quando Luiz Facco e Silvio Deusdará da Equipe Acelera Siriema, disputaram o II Rally das Serras num dia frio nas serras catarinenses.

Após o Prólogo no Parque da Maçã, no domingo à noite, quando garantiram o segundo lugar no grid da Super Production para a largada desta manhã (15), Facco e Deusdará largaram como vice-líderes na categoria Super Production, do Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country. Durante mais de 100 quilômetros do trecho cronometrado, a dupla andava bem e imprimia um ritmo forte mas foi surpreendida com um problema mecânico que tornou a disputa pelo título da temporada mais difícil agora.

“Estávamos andando bem e tínhamos feito algumas ultrapassagens. Era uma prova feita para gente mesmo, cheia de pedras, travada, do jeito que gostamos, mas quando faltava menos da metade do percurso a bomba de combustível quebrou. Tentamos consertar, mas não conseguimos terminar a Especial dentro do tempo previsto”, explica o piloto Facco.

No total os 21 carros que largaram tinham de completar um percurso de 288 quilômetros, dois quais 188 de trecho cronometrado. Destes, vários tiveram problemas e sete não conseguiram finalizar a prova, entre eles, duplas experientes do Cross Country nacional, como Facco e Deusdará, atuais Campeões do Rally dos Sertões na Super Production, com títulos em 2010 e 2009.

Para Deusdará, agora é pensar na próxima e última etapa do Campeonato que acontece em 11 de dezembro, em Itatinga/SP. “Era uma prova boa onde tínhamos muita chance de ir bem, mas não saiu como planejamos e vamos decidir no (Rally dos) Amigos. Fizemos um trecho perigoso onde a névoa não nos permitia enxergar nada, depois andamos bem e carro estava ótimo, vínhamos fazendo uma prova limpa e pelo que vi agora estávamos com o quatro melhor tempo dos Carros, quando aconteceu o problema com a bomba, mas rali tem destas coisas”, relata o navegador cearense.

O II Rally das Serras foi válido pela 13ª etapa do ranking brasileiro da modalidade e participaram quatro categorias, sendo os respectivos vencedores: Jean Azevedo/Emerson Cavassin (Carros), André Azevedo/Maykel Justo (Caminhões), Dário Julio (Motos) e Rodrigo Varela (Quadriciclos).

Foto: Doni Castilho/Dfoto