Em Santa Catarina, Klever Kolberg sagra-se Campeão Brasileiro

16 de novembro de 2010

O segundo lugar no Rally das Serras, disputado nesta segunda-feira (15) na cidade de São Joaquim, na Serra Catarinense, garantiu a Klever Kolberg e Flávio Marinho de França o título de Campeão Brasileiro de Rally Cross Country de Velocidade na categoria Protótipo Etanol. O piloto, que há três anos não competia no Brasil, voltou a correr em solo nacional ao disputar – e vencer – o Rally dos Sertões, também na categoria Pró-Etanol.

“O nível do rali brasileiro subiu muito desde a última vez em que corri por aqui. Então, este título é um marco tanto para mim quanto para o Flávio, meu navegador, porque a categoria Etanol ainda está em seu início, e vamos continuar trabalhando para desenvolvê-la mais e mais”, afirmou Kolberg.

No resultado geral do Rally das Serras, a dupla Kolberg/França ficou em segundo lugar, a apenas dez segundos dos vencedores Jean Azevedo e Emerson Cavassin. “Por pouco não ganhamos, e para dizer a verdade, nós nem sabíamos que estávamos andando tão perto do Jean”, admitiu Klever. “A nossa idéia nem era forçar muito o equipamento, porque foi a primeira vez que corri depois do Sertões, que aconteceu em agosto”, destacou o piloto do Valtra Dakar Eco Team. “O carro foi muito bem, não apresentou nenhum problema. A ProMacchina, que preparou o carro, fez novamente um trabalho fantástico”, destacou.

“No começo do percurso havia uma neblina muito densa, daquelas que era necessário deixar o limpador do pára-brisa ligado, e não dava para enxergar muita coisa. Por causa disso, decidi não arriscar, mas conforme fomos andando eu fui pegando mais confiança no carro, e as instruções do Flavinho ajudaram para que isso acontecesse. Havia trechos complicados de navegação, e novamente ele acertou tudo e fez um trabalho espetacular”, afirmou.

Por fim, Klever afirmou que o título conquistado traz mais “combustível” no trabalho visando o Dakar 2011. Com o carro preparado pela ProMacchina, Kolberg vai levar adiante o projeto de competir usando etanol no mais difícil rali do paneta. “(O título) Traz mais ânimo, sem dúvida, para continuar atrás das confirmações e de patrocinadores para o projeto. Estamos a cerca de 45 dias da largada, então um resultado deste é sempre animador”, concluiu.

Foto: Marcelo Maragni/Foto Arena/Divulgação.