Copa Montana: pneus são chave da vitória em Brasília

18 de novembro de 2010

Não importa a categoria que corra em Brasília, a preocupação é a mesma: o desgaste de pneus. A Copa  Montana, que disputa sua penúltima etapa de 2010 neste domingo, não foge à regra. E este pode ser o diferencial na briga pela vitória, que nunca caiu duas vezes na mão do mesmo piloto neste ano.

“O asfalto deste circuito é o mesmo da inauguração do autódromo, em 1974, e, por isso, é muito abrasivo e praticamente corrói o pneu durante uma corrida. O objetivo é focar em um carro que cause pouco desgaste durante toda a corrida. Apesar de ser um traçado simples, é uma corrida bem complicada e movimentada”, analisa Cadu Pasetti, piloto da Gramacho Costa.

Como não se pode trocar pneus na Copa Montana, não é só o pé no acelerador que contará, mas, também, a cabeça. “É uma corrida longa, de 40 minutos, e a chave é apresentar um ritmo firme, porém conservador, no começo, para ter pneus no fim, que é quando será definida a prova. Cada prova neste ano teve um vencedor diferente, e espero que esta seja a nossa vez”, completou Cadu, que corre com o apoio de Xandô e Pioneer.

A corrida da Copa Montana está marcada para as 13 horas do domingo, com transmissão ao vivo da RaceTV e da RedeTV!

Fonte :MS2 – Foto: José Mário Dias/MS2