Etapa brasileira pode decidir o título do Mundial FIA GT1

18 de novembro de 2010

Depois de passar por oito dos principais circuitos do mundo, o Mundial FIA GT1 está a caminho da América do Sul para as duas últimas etapas da temporada, no Brasil e na Argentina. O circuito de Interlagos receberá a penúltima prova do campeonato, nos dias 26, 27 e 28 de novembro, e esta é a primeira vez que uma corrida da categoria será disputada no Brasil. Depois da etapa brasileira, o Mundial seguirá para São Luís, na Argentina.

Os líderes, o italiano Andrea Bertolini e o alemão Michael Bartels (foto ao lado), que correm com um modelo Maserati MC12, têm 35 pontos de vantagem na liderança e se saírem do Brasil com 33 a mais do que os adversários alcançam o título já no Autódromo de Interlagos – José Carlos Pace. O rival com mais chances de impedir a conquista da dupla da ponta é o alemão Thomas Mutsch, com um Ford GT.

Entre os brasileiros, aquele que chega com melhores resultados para a corrida em casa é Ricardo Zonta (foto abaixo), que está na sexta colocação na tabela de pontos, mesmo sem disputar regulamente o campeonato. O piloto venceu a corrida principal em Spa-Francorchamps, na Bélgica, e ganhou também as duas baterias da etapa mais recente, vencendo as corridas classificatória e principal em Navarra, na Espanha, ao lado do alemão Frank Kechele.

Para a prova no Brasil, o piloto afirmou que há uma motivação extra. “A expectativa é boa, principalmente porque venho de uma vitória na última corrida. Correr no Brasil dá uma motivação extra e espero manter a sequência de bons resultados. Interlagos é uma pista diferente e a gente pode ter um pouco de dificuldade em função dos 40 kg que teremos de lastro, já que ganhamos a última prova. Isso pode prejudicar um pouco na Subida do Café”.

Para Zonta, o fato de ser uma corrida em casa não traz vantagens aos brasileiros. “Os brasileiros não têm vantagens em termos técnicos, porque outros pilotos da categoria já correram aqui também. Mas a motivação é alta, sempre que participo de uma corrida, entro buscando a vitória, e aqui não vai ser diferente”. O outro brasileiro confirmado para a prova é Enrique Bernoldi.

Ele é o único representante do País que disputou todas as etapas do calendário. “Estou confiante em ter um ritmo forte em Interlagos e lutarei pela vitória para ajudar a Vitaphone Racing (mesmo time dos líderes do campeonato) a conquistar o título das equipes. É ótimo poder correr no meu país novamente em um campeonato mundial e minha motivação é muito alta”, afirmou o piloto.

“Eu conheço a pista muito bem, mas competimos com pilotos de um nível muito alto e tenho certeza de que eles vão se adaptar ao circuito rapidamente”, acrescentou Enrique Bernoldi, que assim como Ricardo Zonta correu em Interlagos também de Fórmula 1. Neste ano, o Mundial FIA GT já passou por Abu Dhabi, Silverstone, Brno, Paul Ricard, Spa-Francorchamps, Nurburgring, Algarve e Navarra.

Considerado a Fórmula 1 dos carros de gran turismo, o FIA GT começou sua história em 1997, mas a temporada 2010 é a primeira nos moldes em que é disputado, contando apenas com carros da categoria GT1 no grid de largada. As etapas são disputadas em duas corridas por fim de semana, sendo que a primeira define o grid de largada para a segunda, que distribui o maior número de pontos. São seis modelos diferentes inscritos: Aston Martin DB9, Corvette Z06, Lamborghini Murciélago 670 R-SV, Ford GT, Maserati MC12 e Nissan GT-R.

Fonte: FIA GT1 World Championship

Texto: Tiago Mendonça – Foto: FIA GT1 World Championship