Em Las Vegas, brasileiro Yurik Carvalho foi destaque na Tag Jr.

22 de novembro de 2010

Foi encerrada neste domingo, em Las Vegas, no estado de Nevada, nos Estados Unidos, a 14ª edição do SKUSA – SuperNationals, espécie de Campeonato Norte Americano de Kart onde competem pilotos de praticamente todo o mundo.

A corrida, que tradicionalmente reúne mais 400 pilotos no estacionamento do Rio Casino e Hotel, teve neste ano uma invasão de brasileiros que, a cada ano, querem desvendar os segredos desta prova que tem um status completamente diferente de todas as outras do calendário mundial do kart.

Nesta atmosfera da cidade das apostas e do neon o piloto Yurik Carvalho (ItalKart / Iame), de apenas 12 anos, fez sua primeira competição fora da América do Sul. Com o apoio do Splash Bar e da equipe Camargo Racing, que esteve em Las Vegas representada por Evandro Camargo, o piloto fez um grande trabalho desde o início dos treinamentos.

Sem nunca ter competido com este tipo de motor (TaG), nem mesmo com os pneus de selo amarelo da MG Tyres, Yurik se preparou para a competição utilizando um equipamentos da categoria Stock 125, no Kartódromo da Granja Viana, no Brasil. A tática do time de Evandro Camargo deu certo e o piloto, mesmo sem nunca ter competido no SKUSA, já se destacou desde os primeiros treinos e esteve sempre entre os mais rápidos de sua categoria.

Após ser atrapalhado na tomada de tempos Yurik não conseguiu extrair o melhor de seu kart, mas, com um equipamento bem acertado ele fez o 14º tempo geral, o que lhe garantiu um lugar para largar na quarta fila em todas as três corridas classificatórias. Nestas provas, por sua vez, Yurik mostrou porque é considerado um dos grandes talentos de sua geração. Com largadas determinantes ele conseguiu nas três corridas pular para o terceiro lugar ainda na primeira curva e, na curva seguinte, pular para o segundo lugar. Daí por diante as três corridas foram muito parecidas com Carvalho chegando a liderar duas delas. No confronto AxB ele chegou na terceira posição, no BxD ele foi o quarto colocado e, após ser tocado por um adversário, no BxC ele chegou no décimo lugar.

Pela soma dos pontos o brasileiro conseguiu o direito de largar da sétima posição na corrida final, com a vantagem de ainda partir da parte de dentro do traçado. Com uma largada que parecia um “replay” das provas classificatórias ele pulou para o terceiro lugar na curva um e, na cruva seguinte, já estava em segundo. Antes mesmo de completar a primeira volta Yurik já liderava o pelotão sob forte pressão do conterrâneo João Vieira. Com rendimentos muito próximos ambos começaram a abrir um pouco do restante do pelotão, mas, na quarta volta, Vieira ultrapassou Yurik que, na manobra, ficou com a parte suja do traçado e, em um leve toque, acabou saindo do traçado e batendo forte na barreira de proteção da pista. Com o kart completamente empenado Yurik abandonou a corrida. Vieira ficou com o título.

“Estou triste, claro, por não ter completado a corrida final. Meu kart estava muito bem ajustado e eu estava super bem desde as classificatórias. Aprendi muito nestes dias e, estar brigando pelo título em minha primeira corrida foi realmente muito bom. Quero agradecer ao apoio da minha família, do Evandro e de todos que torceram por mim. Espero poder competir aqui novamente no ano que vem e, quem sabe, voltar com o troféu de Campeão”, finalizou o piloto de 12 anos.

Fonte:  Quick Comunicação e Marketing – Foto: Flávio Quick.