Stock Car: quatro pilotos buscam o título de 2010

30 de novembro de 2010

A Stock Car fará sua final no próximo dia 5 de dezembro. Após 11 etapas, sete vencedores e muita disputa, quatro pilotos seguem com chances de vencer a principal categoria do automobilismo nacional. Max Wilson (Eurofarma RC/Chevrolet), Cacá Bueno (Red Bull Racing/Peugeot), Allam Khodair (Blau Full Time/Peugeot) e Ricardo Maurício (Eurofarma RC/Chevrolet) desembarcarão em Curitiba ainda com chances de brigar pelo título. Trata-se de uma situação inédita na Stock Car e que repete o que aconteceu na F-1, vencida pelo alemão Sebastian Vettel, da RBR. Com duas vitórias cada na temporada, estes pilotos farão um final de semana de muita emoção.

A programação oficial no Autódromo Internacional de Curitiba começa na sexta-feira, dia 3 de dezembro, com dois treinos livres (as demais competições, Copa Chevrolet Montana e Mini Challenge também terão duas sessões) no traçado misto do circuito paranaense. O treino classificatório para a 12ª etapa da temporada, a quarta da Mobil Super Final, será no sábado, por volta das 11h. No domingo, a disputa largará às 11h, com transmissão ao vivo pela Rede Globo de Televisão, dentro do Esporte Espetacular. Os ingressos seguem à venda e todas as informações sobre os mesmos podem ser obtidas nos sites www.stockcar.com.br e www.tircketsforfun.com.br.

A presença na Mobil Super Final é motivo de satisfação para os quatro pilotos, que ainda ressaltam a possibilidade de brigar pelo título. “Chegar à última etapa de um campeonato tão forte e em condições de ser campeão é uma satisfação muito grande, pois se trata de um dos maiores eventos do mundo”, destaca o líder Max Wilson (foto) . “É uma sensação de dever cumprido. O primeiro objetivo é se classificar para a Super Final e, depois disputar o título. Agora Sá falta o título”, completa Allam Khodair, terceiro colocado.

O tricampeão Cacá Bueno, que está na vice-liderança, por sua vez, concordou com a decisão de mudança para o traçado misto em Curitiba. “A mudança foi, em minha opinião, acertada e também por isso nossas expectativas são as melhores possíveis. Andei bem na primeira prova disputada aqui e estamos bastante otimistas”, diz.

O campeão Ricardinho, (foto) quarto colocado, também espera um bom desempenho. “Todos que chegam à última etapa com chances, estão otimistas e comigo não é diferente. Deixei de somar alguns pontos preciosos em Brasília, mas já passou e agora é correr atrás. Vamos lutar até a última curva da prova que, tenho certeza, será um grande espetáculo para o público”, declara.

Representantes de uma geração vitoriosa e muito técnica, os quatro não escondem o respeito mútuo. “São candidatos muito fortes e mostraram isso ao longo da temporada. O título ficará em boas mãos seja qual for o vencer. Espero que seja eu”, brinca Khodair (foto). “Todos trabalharam muito para chegar até aqui e foram competentes. Uma coisa é fato, ninguém vai querer perder e isso proporcionará um show à parte”, completa Max.

Eles, de maneira geral, afirmam que é possível controlar a ansiedade neste momento. “Uma decisão deve ser encarada como uma corrida qualquer, em que sempre fazemos um trabalho focado e dedicado para obter o melhor resultado possível. Chego pela sétima vez a uma decisão e já sei bem a importância de trabalhar com calma e foco”, explica Cacá. Khodair, por sua vez, diz que a ansiedade pode ajudar ou atrapalhar. “Ela faz parte e quem souber administrar melhor e crescer neste momento terá um diferencial”.

Todos também concordam com a decisão ser em Curitiba. “Fiquei feliz, pois é uma pista que sempre me trouxe muitas alegrias e é a casa da Eurofarma RC”, afirma Ricardo Maurício. “É ótimo, pois o paranaense adora automobilismo e costuma lotar as arquibancadas em Curitiba”, destaca Cacá. Khodair também lembra de seu retrospecto no traçado. “Para mim é melhor, pois é uma pista que tenho o melhor histórico”, conclui.

Fonte: MBraga/Vicar – Fotos: Luca Bassini e  Duda Bairros/Vicar/Divulgação.