Stock Car: Átila Abreu só pensa na vitória

1 de dezembro de 2010

Principal categoria do automobilismo nacional, a Stock Car vai ter neste domingo (05/12), em Curitiba (PR), a definição de quem será o campeão da temporada 2010. Com duas vitórias cada um nas 11 etapas disputadas, apenas quatro pilotos estão brigando pelo titulo: Max Wilson (Eurofarma RC), Cacá Bueno (Red Bull Racing), Allam Khodair (Blau Full Time) e Ricardo Maurício (Eurofarma RC). Quinto colocado na pontuação e piloto que ficou mais corridas na liderança do certame, Átila Abreu (Zinco Jeanswear/Santa Carolina/OTG/Baterias Líder/Pioneer) só pensa na vitória.

“Estamos nos concentrando para sair de Curitiba com a vitória. O ano foi muito bom e vamos tentar encerrar a temporada melhor ainda”, avisa o mais jovem (23 anos) piloto da categoria, que nos seus três anos de categoria sempre esteve nos playoffs.

Em sua primeira temporada completa na Stock Car, Átila Abreu foi o oitavo colocado no campeonato de 2008. No ano seguinte, já integrando a equipe AMG Motorsport (3M/Poliron/Ferramentas Beta), este sorocabano terminou em sétimo. Para esta temporada, ele acredita que ainda poderá ficar entre os cinco primeiros.

“Só penso na vitória. Pretendo terminar este campeonato pelo menos entre os cinco primeiros. Será um bom resultado para o time e mais uma confirmação de que mereci brigar pelo título. Para isso, preciso conquistar minha segunda vitória, de preferência largando da pole”, planeja Átila, que conquistou a sua primeira pole position e vitória nas ruas de Ribeirão Preto (SP).

Para que alcance o seu objetivo, Átila aposta no entrosamento com a AMG Motorsport e o desenvolvimento que o time conseguiu para o seu carro de numeral 51. “Evoluímos bastante em relação a primeira prova que fizemos aqui em Curitiba no começo da temporada. Muita coisa foi feita e melhorada, estamos realmente competitivos. Se eu não tivesse furado o meu pneu traseiro quando ultrapassei o Cacá (Bueno) na corrida de Brasília, tenho certeza que estaria brigando pelo título, pois tinha carro pra vencer. Então, como não adianta o ‘se’, tenho que vencer agora”, encerrou.

Foto:André Santos.