imenez aceita convite da Lamborghini e corre na Argentina pela GT1

3 de dezembro de 2010

O desempenho demonstrado por Sérgio Jimenez (GFS Software) em sua estreia no Campeonato Mundial de GT1 em Interlagos, no último final de semana, despertou o interesse de equipes da categoria nos serviços do piloto paulista. Em sua primeira experiência com o Corvette Z06 da equipe Mad Croc Racing, o paulista, que foi convidado pela organização para correr a etapa paulista, impressionou o time ao ser o mais rápido da sexta-feira, fechar o Q1 em segundo lugar e fazer dez ultrapassagens na prova de domingo.

Apesar da promessa da Mad Croc Racing de tentar levá-lo para a Argentina, onde acontece a rodada dupla final do campeonato, neste domingo (05/12), a espera durou pouco. Ricardo Zonta, brasileiro vencedor de duas corridas com o Lamborghini Murcielago da Reiter ao lado do alemão Frank Kechele, teve de abrir mão do compromisso para estar com sua equipe na etapa final da Stock Car, que ocorre também neste final de semana, em Curitiba. O paranaense indicou Jimenez para ocupar seu lugar, e o acerto foi feito na manhã desta quarta-feira (1º). Com isso, o paulista abre mão de disputar a prova da Copa Montana, que faz parte da programação da Stock na capital do Paraná.

“Presente de Natal antecipado”, brincou Sérgio. “O (Ricardo) Zonta não poderia correr e me indicou para o lugar dele. Ontem cedo a equipe me ligou e já combinamos tudo. Estou muito feliz por poder continuar na categoria no final do campeonato”, afirmou. Ele dividirá a condução do Lamborghini com o alemão Frank Kechele. “Não o conheci pessoalmente, mas pude ver que durante a temporada ele e o Zonta fizeram um bom trabalho durante o ano, e espero dar sequência”.

O piloto, que este ano na Copa Montana contabilizou uma vitória e duas pole positions, chegou a receber outra oferta logo após o acerto com a Reiter. “O pessoal da Corvette me ligou para dizer que eles haviam conseguido viabilizar a minha participação com a Mad Croc Racing. Mas quando eles me ligaram, eu havia acabado de fechar para correr com o Lamborghini. Sou muito grato à Mad Croc, pelo que eles fizeram por mim em Interlagos, e torço muito para que eles tenham todo o sucesso. Eles foram muito legais comigo desde o início, mas firmei um compromisso antes que eles me ligassem”, agradeceu.

Em sua estreia, Jimenez conhecia a pista, mas não o carro. Agora, a situação é um pouco inversa. “Já andei de Lamborghini, mas o de GT3, e não conheço a pista de San Luís. Entretanto, o Zonta me falou que são bem parecidos no comportamento. Claro que há algumas diferenças, mas o choque não vai ser tão grande de como quando andei pela primeira vez no Corvette”, comparou.