Líder, Max sai em 3º e se aproxima do título da Stock Car

4 de dezembro de 2010

Max Wilson (RC) viu crescerem as chances de conquistar o título da Stock Car ao garantir a terceira posição no grid da 12ª e última etapa da temporada. O líder do campeonato partirá logo atrás de Alam Khodair (Full Time), um dos quatro pilotos ainda na disputa, mas levou boa vantagem sobre o segundo colocado Cacá Bueno (Red Bull). O atual campeão partirá apenas em 11º e

complicou as possibilidades de alcançar o tetra. A prova deste domingo no Autódromo Internacional de Curitiba-Pinhais começará às 11 horas, com transmissão ao vivo pela TV Globo.

Khodair dividirá a primeira fila com o pole Thiago Camilo, que não conseguiu passagem às superfinais, mas luta pela primeira vitória na temporada. Com 252 pontos, Khodair precisa descontar a desvantagem de 15 pontos para Max depois do descarte obrigatório de um dos últimos quatro resultados e mantém a esperança. “Vou tentar fazer a minha parte e ganhar a corrida. Depois, a gente vê o que acontece. É a mesma situação do Sebastian Vettel, que venceu a última prova da Fórmula 1 sem saber que era o campeão. Pena que faltou a pole, porque tive problemas com os freios e andei travando a roda algumas vezes, mas sinto que tenho carro para ganhar”, afirmou.
Mancando da perna esquerda, conseqüência de uma torsão sofrida na semana passada, Max demonstrava a tranqüilidade própria de quem sabe que boa parte do percurso necessário à sua primeira grande conquista na categoria já foi percorrida. “Foi bom ficar à frente do meu mais direto perseguidor, mas a corrida será longa e não temos nada assegurado”, ressalvou. A surpresa dos treinos classificatórios foi a queda de rendimento de Ricardo Maurício, companheiro de equipe de Max e quarto colocado na classificação geral, a um ponto de Khodair. Depois de dominar o Q1, Maurício ficou em oitavo na segunda tomada e agora dependerá de uma série de circunstâncias favoráveis para chegar ao bi.

O grande prejuízo do sábado caiu na conta de Cacá Bueno. Na base do sacrifício dos pneus, a duras penas passou para a segunda parte do qualifying apenas na 15ª posição. Melhorou um pouco na segunda, mas nada além de um desalentador 11º no grid. Piloto de reconhecida habilidade na pista molhada, Cacá precisará mais do que nunca da confirmação da previsão de chuva da meteorologia para todo o domingo e das confusões que a falta de aderência do asfalto poderá provocar. A missão é terrível, já que Cacá soma 259 pontos, seis a menos que Max.
Despedindo-se da atual equipe, Xandinho Negrão (foto) foi mais uma vítima do extremo equilíbrio da categoria e deixou de passar para a segunda sessão classificatória por apenas uma posição – terminou em 17º a menos de um décimo de segundo de Marcos Gomes, com quem dividirá os boxes da Full Time com apoio da Medley em 2011. “Peguei dois pilotos se pegando à minha frente na minha volta mais rápida. Os caras estavam disputando freada numa classificação”, lamentou.

Fotos: Miguel Costa Jr./MF2/Divulgação.