Chuva pode ser diferencial na Copa Montana

5 de dezembro de 2010

Pela primeira vez nesta temporada, a Copa Chevrolet Montana pode disputar uma corrida com chuva. A instabilidade do tempo trouxe uma grande quantidade de água para a Região Sul do Brasil no final deste sábado, que deve permanecer neste domingo, quando a categoria disputa a etapa final na capital paranaense.

Para o paulista Cadu Pasetti, da Gramacho Costa, a chuva não será problema. “Faz tempo que não temos uma corrida com chuva. E no caso da Copa Montana, não sabemos como é o comportamento do carro em piso molhado. E isso, certamente, trará uma grande imprevisibilidade em termos de resultado e favoritos. Se chover o que está prometendo, praticamente todos têm chances de ganhar”, afirmou Pasetti (Xandô), que larga na 11ª colocação.

Favoritismo, inclusive, é uma palavra que não existe no dicionário da categoria. Em oito corridas disputadas, foram oito vencedores diferentes e diversos nomes dividindo a primeira posição nas tabelas de tempo e classificação. Cadu foi um deles: “Quem assistir a corrida amanhã verá um grande espetáculo.”

“Tivemos um vencedor em cada etapa e provavelmente teremos um outro vencedor em Curitiba. Espero fechar o ano com chave de ouro e vou lutar por um bom resultado”, finalizou. A última etapa da Copa Montana acontece neste domingo, com largada às 13h, ao vivo pela Rede TV!.

Foto: Fábio Davini/MS2