Pachenki fica com o título da temporada 2010 da Copa Montana

6 de dezembro de 2010

A vitória na nona etapa da Copa Chevrolet Montana foi do paranaense Diogo Pachenki, da Nascar Motorsport. Confirmando sua vantagem na divisão de acesso da Stock Car, ele garantiu o título em uma prova emocionante neste domingo, no Autódromo Internacional de Curitiba, em Pinhais. Pachenki completou as 19 voltas em 40min19seg523. A segunda colocação na prova ficou com o carioca Serafin Jr., W2 Racing, 40min21seg428, e, fechando o pódio, o paulista Marco Cozzi, da Racequip Motor Sport, em 40min21seg697, em terceiro.

Como aconteceu ao longo de toda temporada, a Copa Montana deu um show de competitividade e emoção. Os participantes impuseram um ritmo alucinante desde o começo, garantindo momentos incríveis. As brigas pelas primeiras posições foram o ponto alto da prova.

Pachenki, que já chegou como líder na etapa de Curitiba, tinha somente que chegar na quarta posição se o seu adversário direto, Rafael Daniel, da Scuderia 111 vencesse, mas ele fez mais que isso, conquistou a vitória em uma corrida disputada debaixo de chuva, mesmo largando da oitava posição.

O vencedor da divisão de acesso da Stock Car comemorou, em casa, sua vitória, e contou como foi o fim de semana decisivo.”Eu estava bem ansioso desde os treinos livres. No classificatório, com tempo ainda seco, não conseguimos um bom acerto, e com isso larguei em oitavo, mas fiquei torcendo para chover, pois sabia do meu potencial na chuva”, contou.

“Hoje quando começou a chover durante a Copa Caixa me animei e fiquei mais confiante. A prova foi boa, consegui conquistar posições. Contei com sorte com as escapadas de Edu Leite e Rafael Daniel. Estou feliz, foi tudo jóia e venci uma prova que não esperava, me tornando o único piloto que ganhou duas provas no ano”, enfatizou.

E não é que deu Hanashiro na segunda bateria do Mini Challenge

Pela primeira vez na temporada, Rodrigo Hanashiro venceu uma prova do Mini Challenge. O piloto paulista fechou as 16 voltas da segunda bateria válida pela oitava etapa com o tempo 25min40seg783. O campeão da temporada, Patrick Gonçalves, chegou em segundo em 25min42seg004, enquanto o gaúcho Vitor Genz, em 25min42seg701, ficou com o terceiro lugar.

O piloto vencedor fez uma boa largada e abriu uma vantagem grande para os demais pilotos e assim ficou administrando essa condição. Patrick, que veio na segunda posição, estava envolvido em um pega que nessa etapa acontecia freada a freada no pelotão da frente. Hanashiro, dessa forma, imaginou que essa disputa pudesse dar um refresco maior até a parte final da prova.

Rodrigo Hanashiro ficou bastante feliz com o fim de semana e conseguiu vencer sua primeira prova por conta da estratégia adotada. “Foi um final de semana muito legal, meu carro estava competitivo e nessa prova de hoje dei muita sorte, larguei na frente e consegui me desvencilhar de batidas e de outros pilotos. Andei rápido na primeira parte da corrida, porque sabia que o cansaço iria me pegar no final e com isso sofreria uma pressão grande”, comentou.

Para Patrick Gonçalves o começo da prova foi um pouco estranho, ele não sentia total confiança no carro. “Eu consegui sair das rodadas do começo da corrida e sentia que o carro estava diferente depois que coloquei pneus novos”, afirmou. O baiano viu que Hanashiro estava muito rápido no começo da corrida e só conseguiu chegar nele depois de estudar muito o adversário. “Eu só consegui andar mais rápido que o japonês porque via por onde ele passava e andei na referência dele o tempo todo”, disse.