Definidos campeões no Kart do rio de Janeiro

13 de dezembro de 2010

Em dia de intenso calor no kartódromo de Volta Redonda, foram definidos os campeões das oito categorias que compõem o Estadual de Kart do Rio de Janeiro.  Após a realização de duas provas neste domingo e o descarte de um entre os cinco resultados da temporada, as comemorações ficaram por conta de Gianluca Petecof, na Mirim; João Sá, na Cadete; Alexandre Azevedo, na Júnior Menor; Flávio Bruno, na Júnior, Kenneth Rodrigues, na Sprinter e  Timo Jokinen, na Sênior. Com número menor de provas, os títulos da F4 e da F4 Open foram festejados, respectivamente, por André Cupello e Leonardo Sampaio.

A Mirim iniciou a jornada envolta em contas. Dois dos três postulantes ao título, o líder Gianluca Petecof e o terceiro colocado Breno Rodrigues haviam sido desclassificados na terceira rodada, resultados que, segundo o regulamento, não podem ser descartados. Portanto, a matemática deixava a segunda colocada Júlia Jokinen com boas possibilidades. Se a menina obtivesse dois terceiros lugares, chegando logo atrás de seus dois adversários, somaria 35 pontos. Mas, o ponto extra da pole e as duas vitórias deixariam Petecof, que já somava dois primeiros lugares na tabela, com 36. Na primeira corrida, Petecof fez a parte dele e venceu, seguido por Breno e Julia. Na segunda, a cena se repetiu e, com competência, Petecof comemorou a conquista.

A Cadete apresentava uma das disputas mais equilibradas do campeonato, com Paulo Júnior e João Sá dividindo a liderança com 26 pontos. João Sá, terceiro do grid, não demorou a iniciar a briga pela vitória com o Yanni Fontana. Os dois andaram colados em boa parte da disputa, com algumas trocas de posição. João e Yanni dividiram a última curva. João levou a pior e ainda deixou brechas para a ultrapassagem de João Melo dos Santos. Um resultado que, apesar de a vitória ter escapado nos últimos metros, não chegou a ser tão ruim para Sá. Afinal, Paulo Júnior só cruzou em oitavo. A segunda corrida do dia não começou bem para João Sá, que caiu para as últimas posições, atrás de Paulo Júnior. Mas, volta a volta, o líder do campeonato foi galgando posições, superou o principal adversário e, ao cruzar a linha de chegada em quarto, três posições atrás de Yanni, comemorou a conquista.

Na Sênior, Timo Jokinen, pai de Júlia, da Mirim, liderava com 29 pontos, apenas dois de vantagem sobre Sérgio Verdi. A indefinição cresceu depois que Timo, terceiro no treino classificatório, foi colocado na última fila, por falta de peso. Verdi ficou com a sétima posição do grid, seis à frente de Timo.  O vice-líder não teve um bom início. Perdeu posições e foi superado por Jokinen. Assim, a briga pelo título ficou até então limitada à segunda parte do pelotão, enquanto Christiano Mattheis e Ernandes Onassis, longe do topo da tabela de pontos, travavam uma bela disputa pela liderança da prova, vencida por Mattheis. Timo Jokinen cruzou em nono.

A segunda corrida da Sênior teve bandeira vermelha logo na primeira volta, após Verdi ter se chocado contra a barreira de pneus. Timo teve de largar dos boxes, depois de danificar seu equipamento quando alinhava no grid. O título do finlandês parecia certo, com a ausência de seu principal adversário. No entanto, ele só pode ser comemorado após algumas contas. Isto porque, Mattheis, após outra boa disputa com Onassis, voltou a vencer e atingiu 32 pontos, mesmo número de Timo após o descarte de um resultado. Os dois também obtiveram o mesmo número de vitórias. Mas, por ter feito mais pontos sem os descartes, segundo critério para desempate, Timo ficou com o título.

A Júnior era outra categoria com equilíbrio. Caio Becker e Guilherme Pessoa ocupavam os dois primeiros lugares, mas tinham um resultado a descartar. Flávio Bruno vinha em terceiro, com a vantagem de não precisar dispensar nenhum ponto e com o retrospecto de duas vitórias consecutivas. Após passar a noite tomando medicamentos para as dores nas costelas que o acompanham desde uma competição na semana passada em São Paulo, Flávio liderou de ponta a ponta as duas corridas e comemorou a conquista do título.

Na Júnior Menor, os quatro primeiros não tinham nada a descartar. Líder com 21 pontos, Alexandre Azevedo cruzou em segundo no grupo e aumentou a vantagem para a segunda colocada na tabela de pontos, ketheryne Rodrigues, sétima na prova. Zaya Fontana foi o primeiro da categoria nessa disputa inicial, mas não almejava ao título. As posições foram repetidas na segunda disputa e Alexandre Azevedo foi o campeão.

Na Sprinter, o líder Kenneth Rodrigues não deu qualquer chance aos adversários. Liderou com propriedade as duas provas do dia e festejou o título.

Entre os pilotos da F4, o principal nome da etapa foi André Cupello, que venceu as duas corridas para ser campeão. Na F4 Open, o terceiro degrau do pódio bastou para o líder Leonardo Sampaio festejar o campeonato.

Veja a lista dos campeões de kart do Rio de Janeiro (extra-oficial).
Mirim – Gianluca Petecof
Cadete – João Sá
Júnior Menor- Alexandre Azevedo
Júnior – Flávio Bruno
Sprinter – Kenneth Rodrigues
Sênior – Timo Jokinen
F4- André Cupello
F4 Open- Leonardo Sampaio

Em dia de intenso calor no kartódromo de Volta Redonda, foram definidos os campeões das oito categorias que compõem o Estadual de Kart do Rio de Janeiro. Após a realização de duas provas neste domingo e o descarte de um entre os cinco resultados da temporada, as comemorações ficaram por conta de Gianluca Petecof, na Mirim; João Sá, na Cadete; Alexandre Azevedo, na Júnior Menor; Flávio Bruno, na Júnior, Kenneth Rodrigues, na Sprinter e Christiano Mattheis, na Sênior. Com número menor de provas, os títulos da F4 e da F4 Open foram festejados, respectivamente, por André Cupello e Leonardo Sampaio.

A Mirim iniciou a jornada envolta em contas. Dois dos três postulantes ao título, o líder Gianluca Petecof e o terceiro colocado Breno Rodrigues haviam sido desclassificados na terceira rodada, resultados que, segundo o regulamento, não podem ser descartados. Portanto, a matemática deixava a segunda colocada Júlia Jokinen com boas possibilidades. Se a menina obtivesse dois terceiros lugares, chegando logo atrás de seus dois adversários, somaria 35 pontos. Mas, o ponto extra da pole e as duas vitórias deixariam Petecof, que já somava dois primeiros lugares na tabela, com 36. Na primeira corrida, Petecof fez a parte dele e venceu, seguido por Breno e Julia. Na segunda, a cena se repetiu e, com competência, Petecof comemorou a conquista.

A Cadete apresentava uma das disputas mais equilibradas do campeonato, com Paulo Júnior e João Sá dividindo a liderança com 26 pontos. João Sá, terceiro do grid, não demorou a iniciar a briga pela vitória com o Yanni Fontana. Os dois andaram colados em boa parte da disputa, com algumas trocas de posição. João e Yanni dividiram a última curva. João levou a pior e ainda deixou brechas para a ultrapassagem de João Melo dos Santos. Um resultado que, apesar de a vitória ter escapado nos últimos metros, não chegou a ser tão ruim para Sá. Afinal, Paulo Júnior só cruzou em oitavo. A segunda corrida do dia não começou bem para João Sá, que caiu para as últimas posições, atrás de Paulo Júnior. Mas, volta a volta, o líder do campeonato foi galgando posições, superou o principal adversário e, ao cruzar a linha de chegada em quarto, três posições atrás de Yanni, comemorou a conquista.

Na Sênior, Timo Jokinen, pai de Júlia, da Mirim, liderava com 29 pontos, apenas dois de vantagem sobre Sérgio Verdi. A indefinição cresceu depois que Timo, terceiro no treino classificatório, foi colocado na última fila, por falta de peso. Verdi ficou com a sétima posição do grid, seis a frente de Timo. O vice-líder não teve um bom início. Perdeu posições e foi superado por Timo. Assim, a briga pelo título ficou até então limitada à segunda parte o pelotão, enquanto Christiano Mattheis e Ernandes Onassis, longe do topo da tabela de pontos, travavam uma bela disputa pela liderança da prova, vencida por Mattheis. Timo cruzou em nono.

A segunda corrida da Sênior teve bandeira vermelha logo na primeira volta, após Verdi ter se chocado contra a barreira de pneus. Timo teve de largar dos boxes, depois de danificar seu equipamento quando alinhava no grid. Mas o título parecia a caminho, com a ausência de seu principal adversário. No entanto, Mattheis, após outra boa disputa com Onassis, venceu e atingiu 32 pontos, mesmo número de Timo após o descarte de um resultado. Os dois também tinham o mesmo número de vitórias, mas, por ter um segundo lugar contra um sexto de Timo, Christiano Mattheis comemorou um título que nem mesmo ele parecia acreditar “Precisava de uma combinação de resultados que parecia impossível, mas o impossível aconteceu”, resumiu o campeão.

A Júnior era outra categoria com equilíbrio. Caio Becker e Guilherme Pessoa ocupavam os dois primeiros lugares, mas tinham um resultado a descartar. Flávio Bruno vinha em terceiro, com a vantagem de não precisar dispensar nenhum ponto e com o retrospecto de duas vitórias consecutivas. Após passar a noite tomando medicamentos para as dores nas costelas que o acompanham desde uma competição na semana passada, em São Paulo, Flávio liderou de ponta a ponta as duas corridas e comemorou a conquista do título.

Na Júnior Menor, os quatro primeiros não tinham nada a descartar. Líder com 21 pontos, Alexandre Azevedo cruzou em segundo no grupo e aumentou a vantagem para a segunda colocada na tabela de pontos, ketheryne Rodrigues, sétima na prova. Zaya Fontana foi o primeiro da categoria nessa disputa inicial, mas não almejava ao título. As posições foram repetidas na segunda disputa e Alexandre Azevedo foi o campeão.

Na Sprinter, o líder Kenneth Rodrigues não deu qualquer chance aos adversários. Liderou com propriedade as duas provas do dia e festejou o título.

Entre os pilotos da F4, o principal nome da etapa foi André Cupello, que venceu as duas corridas para ser campeão. Na F4 Open, o terceiro degrau do pódio bastou para o líder Leonardo Sampaio festejar o campeonato.

Veja a lista dos campeões de kart do Rio de Janeiro (extra-oficial).

Mirim – Gianluca Petecof

Cadete – João Sá

Júnior Menor- Alexandre Azevedo

Júnior – Flávio Bruno

Sprinter – Kenneth Rodrigues

Sênior – Christiano Mattheis

F4- André Cupello

F4 Open- Leonardo Sampaio