Di Grassi vence a primeira corrida do Desafio das Estrelas

19 de dezembro de 2010

A primeira corrida noturna da história do Desafio Internacional das Estrelas não poderia ter sido mais emocionante. Numa prova sensacional, repleta de disputas e ultrapassagens que eletrizaram o excelente público presente ao Kartódromo Arena Sapiens neste sábado, Lucas di Grassi venceu a bateria que abriu a rodada dupla da quinta edição do evento criado por Felipe Massa. O piloto da Ferrari, aliás, foi outro destaque da prova ao terminar em segundo depois de travar uma luta emocionante contra Di Grassi e Antonio Pizzonia, que largou na pole e completou o pódio.

Os três primeiros colocados monopolizaram as atenções, apesar de outras atuações brilhantes como a do espanhol Jaime Alguersuari, quarto colocado, e de Tony Kanaan. O piloto da Fórmula Indy comemorou intensamente o quinto lugar depois de partir apenas em 14º. Pizzonia e Di Grassi se alternaram na liderança ao longo das 28 voltas e Massa esteve a ponto de tomar a ponta. Mas perdeu um pouco de terreno ao devolver a segunda posição a Di Grassi por conta de uma ultrapassagem facilitada por um toque na traseira do adversário. Nas últimas voltas, sempre com a ameaçadora presença próxima de Alguersuari, Massa resistiu à forte pressão de Pizzonia enquanto Di Grassi festejava antes mesmo de receber a bandeira quadriculada.

Duas vezes vice-campeão do Desafio, Di Grassi puxou o coro dos elogios unânimes do trio à experiência pioneira na noite da capital catarinense. “Eu estava até comentando com o Felipe que essa corrida ficou parecendo com a de Cingapura por causa da qualidade da iluminação”, disse o vencedor. “Talvez apenas em uma curva ou outra a luz não estivesse tão perfeita fora do traçado, mas nada que atrapalhasse”, acrescentou Massa. “Além de ser menos cansativo, é mais legal também para o público”, observou Pizzonia.

Di Grassi foi o autor do elogiado traçado da Arena Sapiens, mas não vê nisso nenhum benefício de ordem prática. “Só se eu tivesse treinado antes aqui”, rebateu, preferindo ressaltar a importância da vitória na primeira bateria. “É melhor ganhar e largar em oitavo amanhã do que sair na pole e vencer a segunda corrida”, comparou. “O que vou fazer é tentar ganhar o máximo de posições. Quando faltarem cinco voltas, aí faço as contas.”

Massa disse que espera por uma corrida ainda mais difícil. “Vamos ter de mudar a pressão dos pneus e, como os motores foram sorteados depois da prova de hoje, alguma coisa ainda pode mudar”, lembrou Felipe, que admitiu a culpa no incidente com Di Grassi. “Perdi a freada no cotovelo e entrei no Lucas. Cedi a posição depois porque não é batendo que se ganha corrida.” Di Grassi chegou agitar os braços em protesto depois da pancada, mas garantiu que o nervosismo durou pouco. “Só uns 30 segundos”, brincou.

Pelo sistema de grid invertido adotado pelos organizadores, Di Grassi sairá em oitavo na segunda bateria e Rubens Barrichello partirá da pole. A largada está marcada para as 11 horas, com transmissão ao vivo pela TV Globo. O sistema de pontuação também será diferente, um pouco reduzido em função da mudança nas posições de largada das quatro primeiras filas.

Confira os dez primeiros na etapa de abertura do Desafio das Estrelas 2010:

1.Lucas Di Grassi (SP) – 28 voltas em 26min11s874 – média de 77,988 km/h
2. Felipe Massa (SP) – a 2s017
3. Antonio Pizzonia (AM) – a 2s372
4. Jaime Alguesuari (ESP) – a 3s579
5. Tony Kanaan (SP) – a 4s178
6. Marcos Gomes (SP) – a 4s323
7. Vítor Meira (DF) – a 8s246
8. Rubens Barrichello (SP) – a 8s449
9. Luciano Burti (SP) – a 8s712
10. Allam Khodair (SP) – a 9s123

Melhor volta: Lucas Di Grassi, 55s393 (média de 78,443 km/h), na 4ª volta

Programação do Desafio das Estrelas 2010:

Domingo – 19 de dezembro

09h00 – Warm up (15min)
11h00 – 2ª Bateria Desafio (30min + 1 volta)

Fotos: everton Rupel e Carsten Host/Divulgação.