Rally Rota Sol entra em fase final de levantamento

28 de dezembro de 2010

A edição 2011 do Rally Rota Sol deve ter, segundo a equipe técnica, o roteiro mais elaborado entre todas as edições já realizadas. Há vários dias o diretor Rogério Almeida usa toda a experiência em provas off-road para desenvolver uma planilha técnica e, ao mesmo tempo, divertida para os participantes. Pelo caminho vão predominar solos arenosos, piçarra e muito visual de praia. Além disso, as equipes vão presenciar um fenômeno típico da região Nordeste neste período. É a chamada seca verde, que modifica as cores da vegetação com as poucas chuvas de dezembro e janeiro.

A terceira edição desse rally de regularidade, para carros 4×4 e quadriciclos, acontece entre os dias 13 e 15 de janeiro, de Mossoró (RN) a Fortaleza (CE), passando por Beberibe (CE). As inscrições continua abertas pela área de inscrições do portal Webventure ou pelo blog oficial do evento, no endereço www.rallyrotasol.com.br. Faltando menos de um mês para a prova, a ansiedade das duplas já é grande. Além de preparar os carros, eles também realizam treinos para manter em dia as habilidades necessárias para uma boa disputa de regularidade.

É o caso da Dupla Cearense André Luís e Antônio Timóteo. Os dois são professores e usam o tempo livre para correr em busca de títulos. Neste ano, ficaram com a quinta colocação do Rota Sol, e também disputaram o Cearende de Rally e a Copa Troller. “Conhecemos o Rota Sol no ano passado através do fórum de pilotos e navegadores, e ficamos muito satisfeitos. Este ano, vamos brigar pela liderança”, arrisca o piloto André Luís, de 37 anos.

Quem também está ansioso para acelerar nas trilhas até Fortaleza é o potiguar Ivis Giórgio, que vai navegar em dupla com o piloto Ricardo Cirne. “O Rota Sol é uma prova fantástica. Esperamos mais uma vez bons loteamentos, com muitas referências para colocar a cabeça pra funcionar”, brinca o navegador, que tem entre outros títulos, um Rally RN 1500 e um Mitsubishi Motorsports.

E para corresponder a toda essa expectativa, Rogério Almeida não tem poupado esforços. Segundo ele, o objetivo é finalizar os dois dias de prova com uma média de oito horas de duração cada, sempre acima dos 200 quilômetros. “Estamos caprichando, e com certeza essa prova irá ficar para a história. o Rota Sol ganhou esse título de ser um rally diferenciada pelo nível técnico, e vamos fazer jus a isso”, explicou.

Fotos: Divulgação.