24 Horas de Daytona: Fittipaldi encerra testes confiante

10 de janeiro de 2011

Três dias de testes (7, 8 e 9) abriram a programação para a disputa da 49ª edição das 24 Horas de Daytona, que será realizada nos dias 29 e 30, iniciando a temporada 2011 da categoria Grand-Am nos Estados Unidos. O brasileiro Christian Fittipaldi, que tenta o bicampeonato na prova, correndo desta vez pela equipe Action Express, ficou bastante satisfeito com a performance do carro, um Porsche/Riley.

Fittipaldi vai correr ao lado do português João Barbosa, do italiano Max Papis e dos norte-americanos Terry Borcheller e JC France no carro de número 9. Quarenta e oito carros (das categorias DP e GT) participaram dos oito treinos, realizados entre sexta e domingo.

“Estou muito contente. Não vamos largar entre os cinco primeiros, mas estamos bem preparados para a corrida. Fizemos tudo nestes três dias para que o carro tenha uma boa constância na prova, um ritmo rápido, principalmente com pneus velhos”, declarou Fittipaldi, lembrando que a equipe esteve sempre em posições intermediárias, com um oitavo lugar como melhor resultado em uma das sessões.

O melhor tempo de todos os treinos foi registrado pelos pilotos Colin Braun, Ryan Dalziel, Mike Forest, Jim Lowe e Enzo Potolicchio, da equipe Starworks Motorsport (Ford / Riley), que viraram em 1min39s973.

“Perdemos um pouco de motor. Caso contrário, estaríamos entre os cinco ou seis mais rápidos. Mas acredito que temos chances de largar entre os oito ou dez primeiros”, afirmou.

“A equipe tem um grupo muito bom. Não só entre os pilotos, mas entre os engenheiros e mecânicos, todos já ganharam ao menos uma vez a prova, alguns até duas ou três vezes, então isso faz uma grande diferença”, continuou Fittipaldi, lembrando que a equipe Action Express é a atual campeã das 24 Horas de Daytona.

O treino que definirá o grid acontecerá na quinta-feira (27) anterior à corrida. “É legal largar em primeiro, mas em uma corrida de 24 horas isso não faz diferença. Estamos bem e acredito que nunca estive dentro de um grupo tão sólido”, completou o brasileiro, que venceu a prova em 2004. Na ocasião, Borcheller foi um de seus companheiros. O norte-americano também participou da conquista do ano passado, assim como João Barbosa. Papis foi campeão em 2002.

No outro carro da equipe (número 5) estão os pilotos David Donohue, Darren Law, Buddy Rice (campeões em 2009) e Burt Frisselle.

Fotos: Chris Jessup