Pizzonia participa de missão de paz no Haiti

10 de janeiro de 2011

Há um ano (12 de janeiro de 2010), o Haiti – país mais pobre das Américas – foi atingido por um terremoto de grande magnitude, que devastou o país. Com o objetivo de ajudar na reconstrução do país e no auxílio à população por meio do esporte, a prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal do Desporto e Lazer (Semdej), junto à ONU, à ONG Viva Rio e ao Exército Brasileiro, realizará nos dias 22 e 23 a Jornada Haitiana do Esporte pela Paz.

Ex-piloto de Fórmula 1 e atualmente na Stock Car e Itaipava GT Brasil, o amazonense Antonio Pizzonia será um dos atletas brasileiros que participarão da comitiva, que viaja no dia 18 rumo à cidade de Porto Príncipe. Além do piloto, outros nomes já confirmados são os dos nadadores Luiz Lima, Fabíola Molina e Diego Yabe, o campeão olímpico de voleibol Nalbert, Keila Costa, Vicente Lenílson e Sandro Viana (atletismo), entre outros.

Durante a missão, haverá a inauguração de um centro de treinamentos, que levará o nome de “Pérolas Negras”, no dia 22. No dia seguinte, uma corrida de 6 km, também em Porto Príncipe, deve reunir 500 pessoas, entre brasileiros e haitianos, de 16 a 50 anos.

“A ida ao Haiti, sem dúvida, vai marcar a minha vida. Quando recebi o convite, aceitei na hora”, declarou Pizzonia.

“É uma oportunidade única poder participar de um evento como esse e ajudar os que precisam. A tragédia no país foi muito grande. Há muito a ser feito e toda ajuda é bem vinda. Queremos motivar a população, mas sabemos que não será fácil. O legado desta missão não será visto de imediato, é algo a longo prazo”, complementou o piloto.

Pizzonia, que tem disputado maratonas e provas de triatlo, também já confirmou presença na Corrida pela Paz. “No final do mês, vou disputar a Maratona de Miami (EUA), então já venho treinando normalmente. Quero estar bem também na prova no Haiti. Gosto de correr e a oportunidade de estar ao lado de grandes atletas também me anima muito”, completou o piloto.

A corrida terá sua largada às 8h30 (local) na Praça de Itália (Boulevard La Saline) e chegada no Kay Nou (sede da ONG Viva Rio no Haiti). O trajeto da prova passará pelos pontos mais atingidos pelo terremoto de 2010.

Com relação ao centro de treinamentos “Pérolas Negras”, que será entregue no dia 22, ele conta com dois campos de futebol oficial, dois campos de futebol society, uma quadra poliesportiva, piscina, refeitórios, academia de musculação, duas casas para treinadores e alojamento para 96 atletas. Idealizado pela ONG Viva Rio – que atua no país desde 2004 – o “Pérolas Negras” será destinado à formação de atletas haitianos.