Dakar Amarok Logbuch 21

13 de janeiro de 2011

Nasser/Timo vencem o duelo de San Juan e praticamente o Dakar 2011

Por:  Carlos Lua. direto de San Juan, Argentina – Uma etapa longa dividida em dois trechos cronometrados, o segundo dos quais foi encurtado em 92 quilômetros. De qualquer maneira a preparação para o duelo começou acidentada para os pilotos da Equipe Volkswagen. No caminho entre o hotel onde passaram a noite e o bivaque em Chilecito, o microônibus que os transportava sofreu uma batida com um carro local. Resultado: Carlos Sainz com dores no pescoço, Nasser com uma contusão na canela e Ralph Pitchford com uma batida na cabeça. No final da primeira metade da especial, a situação ia bastante bem para os passageiros acidentados da manhã, já que a ordem mostrava 1º Sainz e 2º Nasser (+1min24seg). Aí veio a segunda parte do duelo, que consagrou Nasser Al-Attiyah/Timo Gottschalck, do Race Toaureg 3 302, que seguiu em frente para vencer em meio a um calor asfixiante quando Carlos Sainz/Lucas Cruz tiveram a suspensão dianteira direita quebrada no km 412.

Volkswagen 1º, 2º, 3º e 6º faltando apenas duas etapas
Sainz vinha descontando 1min30seg do seu déficit quando em um momento de ataque quebrou a suspensão dianteira, em um buraco que não viu já que seguia na poeira, e teve que esperar a chegada de Mark Miler (cujo Race Touareg 3 vem carregando peças de reposição desde o início da prova) para poder consertar e repartir. A dupla espanhola demorou uma hora para voltar à competição, mas conseguiu conservar a 3ª colocação geral (1h24min54seg atrás). Mais um dia (o terceiro consecutivo) de problemas para o Campeão do Dakar do ano passado, e uma oportunidade única para Nasser “Yalla-Yalla” Al-Attiyah ser o terceiro Campeão consecutivo e diferente para a tri-campeã Volkswagen. Miller com a sua parada para ajudar a Sainz perdeu também a sua 5ª colocação na geral para o polonês Holowczyc.

A situação geral toma forma
Ao final de mais uma etapa com a típica assinatura Dakar, que combina em doses maciças belezas e dificuldades, o Race Touareg 3 (10ª vitória de etapa no Dakar 2011) 302 de Nasser Al-Attiyah/Timo Gottschalk (4ª vitória de etapa no Dakar 2011) tem 51min49seg de vantagem sobre o Race Touareg 3 308 de Giniel De Villiers/Dirk Von Ziztewitz, que agora ocupa a 2ª colocação. A dupla Nasser/Timo vai ser ainda mais prudente nas duas etapas que faltam para a chegada a Buenos Aires, um total de 736 quilômetros cronometrados extremamente rápidos e curtos demais para mudar muita a classificação, salvo uma intervenção mais contundente do imprevisível. Nasser, o preferido por 74% dos argentinos (segundo uma pesquisa da Rádio Rivadávia) caminha assim para uma vitória consagradora que há tempos já andava merecendo.

Brasil em cenário mais brasileiro
Na especial mais parecida com o que se pode ter no Brasil, Jean Azevedo fez 8º lugar e galgou duas posições para se colocar em 6º na geral. Nada mal para quem largou em 33º lugar! Guiga Spinelli/Youssef Haddad fizeram 6º e seguem em 9º na geral. Marlon Koerich/Bina Cavassin, sem amortecedores adequados, ainda andavam pela busca do caminho de chegada às 20:21 locais.

Amarok em dia de quase férias
Apenas 513 quilômetros de boas estradas estavam no programa do dia. Hora de relaxar um pouco antes de dois longos trechos finais (até Córdoba na sexta e no sábado até Buenos Aires) uma espécie de uma desintoxicação muscular. Foi um passeio curto até San Juan em busca de combustível (o diesel era artigo raro no trecho) atravessando quilômetros e quilômetros de áreas plantadas com uvas e mais uvas, maturando felizes a quase 40º de temperatura.

Fonte: Textobras – Zarhi El Malek.  Fotos: Divulgação.

A coluna é redigida por Carlos Cintra Mauro, o Lua. Um dos mais respeitados jornalistas da área automotiva e eutomobilística,  iniciou  sua carreira na mídia pela publicidade. Engenheiro mecânico e apaixonado por automóveis, teve passagem pelo rádio (Jovem Pan), pela  Sport Tv onde editou o programa Linha de Chegada e hoje integra a equipe da Race TV (www.racetv.com.br).