Marcas italianas têm missão de manter hegemonia nos 1.000 Km de Interlagos

19 de janeiro de 2011

A sexta edição do GP Cidade de São Paulo, que começa na próxima quinta-feira (20) em Interlagos, promove uma disputa das mais interessantes: super máquinas da indústria automotiva enfrentando, em condições iguais de competição, carros protótipos e modelos de rua preparados em projetos nacionais. Esta é a tradição dos 1.000 Km de Interlagos, uma das provas de longa duração mais famosas do país e que novamente fará parte das comemorações do aniversário da capital paulista – que completa 457 anos no próximo dia 25.

Em 2011, a missão da equipe Via Itália, que coloca na pista uma Ferrari F-430 GT2 comandada por Chico Longo, Chico Serra e Daniel Serra, é buscar o tricampeonato consecutivo na prova – e o quarto triunfo de um carro italiano, que também venceu em 2008 com a Lamborghini Gallardo pilotada por Paulo Bonifácio e Sérgio Burger.

Os 1.000 Km de Interlagos, como a maior parte das provas de Endurance no automobilismo, reúne diversos modelos de carros de corrida na prova. Neste caso, os bólidos são dividios em: ‘Categoria 1’ – destinada a modelos protótipos importados, protótipos nacionais com mais de 2.001 cilindradas; carros GT2, GT3 e NGT; carros com motores turbo e modelos força livre com mais de 2.001 cilindradas; ‘Categoria 2’ para modelos Turismo com até 2.000 cilindradas; e a ‘Categoria 3’ – de protótipos com até 2.000 cilindradas; carros turismo com mais de 2.001 cilindradas e modelos força livre de até 2.000 cilindradas.

Entre os inscritos, destaque para, além da Ferrari atual bicampeã da prova, um modelo Dodge Viper dos pilotos Pedro Queirolo e Marcello Sant’Anna; e uma Maserati que será pilotada por Valter Rossete e Maurizio Billi. A Categoria 2 deve apresentar uma disputa entre modelos nacionais, com destaque para um Palio e um Vectra GT preparados para a prova de longa duração; e a Categoria 3 tem a disputa dos protótipos Spyder.

Além dos 1.000 Km, o GP Cidade de São Paulo terá outras duas competições ao longo do próximo final de semana. A primeira será de carros clássicos de competição que, apesar da idade, não perderam o fôlego e prometem uma prova repleta de história e saudosismo. E a outra será o F-3 Brazil Open, um torneio de Fórmula 3 que servirá de preparação para os jovens talentos do automobilismo que vão participar nas mais diversas categorias ao redor do mundo.