Maycon Zandavalli abre pré-temporada do Superbike Series Brasil

19 de janeiro de 2011

Faltando ainda mais de um mês para o início da temporada 2011, o trabalho preparatório já começou para a Spiga Racing. A equipe chefiada pelo preparador Antonio “Spiga” Finardi terá na próxima semana as primeiras sessões de treinos. Seus dois pilotos, o paranaense Maycon Zandavalli e o paulista Heber Pedrosa Santos, farão dois dias de testes, no sábado (29) e no domingo (30), no Autódromo Internacional de Cascavel.

Zandavalli, cascavelense que cumpriu em 2010 sua primeira temporada completa na motovelocidade, repetirá a atuação simultânea em dois campeonatos. Ele pilotará a Honda CBR 1000RR tanto no Pirelli Superbike, que tem sua primeira etapa prevista para o último domingo de fevereiro em Interlagos, quanto no TNT Superbike, cuja primeira etapa deverá ser disputada em abril – somadas, as duas competições formam o Brasil Superbike Series.

A temporada surge promissora para o piloto de 27 anos. “Ano passado, a essa altura, só o que eu tinha na cabeça uma expectativa danada para o começo do campeonato, queria correr e aprender. E o começo não foi nem um pouquinho animador, tive um acidente, contusão séria, acabei ficando ‘de molho’ por algumas semanas. Depois voltei e os resultados começaram a aparecer rapidamente”, diz Zandavalli, sobre as primeiras corridas de 2010.

Vencer corridas no ano de estreia não estava nos planos do paranaense da Spiga Racing. “Honestamente, eu não poderia esperar por vitórias, estava só começando, contra pilotos com muita experiência. Nosso trabalho foi produtivo, a experiência do Spiga foi determinante e os resultados apareceram. Liderei várias corridas, ganhei duas delas, fui para o pódio várias vezes. Agora, a expectativa é outra. Vamos trabalhar pelo título de 2011”, ele promete.
Tanto Zandavalli quanto Pedrosa vão pilotar as motos da Honda com que competiram no ano passado. “São motos que colocamos novinhas na pista, e que ainda têm muito potencial para explorarmos”, explica o chefe de equipe Finardi. “A concorrência, acho, vai ser bem mais forte neste ano, novas marcas e modelos de motos já estão sendo preparados. Bom para o campeonato, que tem tudo para ser ainda melhor que o do último ano”, ele considera.

Texto: Luciano Monteiro – Foto: Cláudio Kolodziej