Demontier Moura em busca da superação

24 de janeiro de 2011

Ele é campeão cearense de rali de regularidade, compete a bordo de um quadriciclo de 450cc e, mesmo assim, não tem medo de dizer que a regularidade não é sua praia. “Fui campeão em 2010 no Campeonato Cearense de Rali de Regularidade porque determinei como objetivo aprender a navegar. Meu foco é ser campeão no cross country, amo a velocidade, mas aprendi que a regularidade é a base de tudo. Não adianta ser rápido, técnico na tocada, ser talentoso, ter uma super equipe e não ser bom navegador, por isso, busco na regularidade trabalhar minha capacidade de desenvolver uma ótima leitura da planilha e do terreno”, explica Demontier.

“O Piocerá é uma competição de excelente tradição, que atrai a atenção de todo o Brasil e que reúne os melhores pilotos nacionais em regularidade. Vencê-lo seria a certeza de que me supero independente da modalidade. No rali entendo a superação como parte da conquista, então se sou movido a desafios, sou fã dela também”, complementa ele.

Regularidade, modalidade que exige mais que capacidade em conduzir um veículo, é preciso ser certeiro a ajustar tempo e velocidade. Vencerá quem for mais capaz de cumprir a risca uma planilha que determina a que velocidade e a que hora precisa, cada competidor deve passar em cada check point. E para dificultar a vida de todos, a organização não poupa esforços,

” Vejo esta edição com um das mais difíceis da história do Piocerá. Teremos desafios que só são possíveis no roteiro deste ano. Sairemos de Terezina, Piauí, para encarar logo no primeiro dia ,11 horas de muito areião, e com essa chuva provavelmente lama e água, muita água, até chegarmos a Barreirinhas, no Maranhão. Só quem já esteve nos Lençois Maranhenses sabe como andar por aquela região em tempos de chuva deixa tudo ainda mais difícil, a areia não fica batida, continua um obstáculo exigente e traiçoeiro, e a água alterna obstáculos algumas vezes quase intransponíveis. E isso é só o começo, depois vamos ter mais Piocerá para a Parnaíba e na sequência subir a serra de Ubajara antes de chegarmos a Jericoacoara”, comenta Erlich Cordão, o organizador do evento.

Sobre o Piocerá 2011
Com 367 competidores inscritos nas categorias motos, quadriciclos, carros e bikes, representando 20 estados do Brasil e mais dois países, o Piocerá deu sua largada promocional na noite desta segunda-feira , dia 24, no Jockey Club, para a sua 24ª edição. A largada oficial acontece amanhã, dia 25, a partir das seis horas da manhã, de Teresina, PI, rumo a Barreirinhas, no Maranhão. De lá o rali volta para Parnaíba, PI, e depois adentra no Ceará, com pernoite em Ubajara e chegada em Jericoacoara. Serão 4 dias e quase 1.400 quilômetros de obstáculos e desafios de sobra.

Fonte: Zarhi El Malek – Fotos: Divulgação.

Ele é campeão cearense de rali de regularidade, compete a bordo de um quadriciclo de 450cc e, mesmo assim, não tem medo de dizer que a regularidade não é sua praia.

“Fui campeão em 2010 no Campeonato Cearense de Rali de Regularidade porque determinei como objetivo aprender a navegar. Meu foco é ser campeão no cross country, amo a velocidade, mas aprendi que a regularidade é a base de tudo. Não adianta ser rápido, técnico na tocada, ser talentoso, ter uma super equipe e não ser bom navegador, por isso, busco na regularidade trabalhar minha capacidade de desenvolver uma ótima leitura da planilha e do terreno”, explica Demontier.

Por que ir ao Piocerá

“O Piocerá é uma competição de excelente tradição, que atrai a atenção de todo o Brasil e que reúne os melhores pilotos nacionais em regularidade. Vencê-lo seria a certeza de que me supero independente da modalidade. No rali entendo a superação como parte da conquista, então se sou movido a desafios, sou fã dela também”, complementa ele.

Regularidade, modalidade que exige mais que capacidade em conduzir um veículo, é preciso ser certeiro a ajustar tempo e velocidade. Vencerá quem for mais capaz de cumprir a risca uma planilha que determina a que velocidade e a que hora precisa, cada competidor deve passar em cada check point. E para dificultar a vida de todos, a organização não poupa esforços,

” Vejo esta edição com um das mais difíceis da história do Piocerá. Teremos desafios que só são possíveis no roteiro deste ano. Sairemos de Terezina, Piauí, para encarar logo no primeiro dia ,11 horas de muito areião, e com essa chuva provavelmente lama e água, muita água, até chegarmos a Barreirinhas, no Maranhão. Só quem já esteve nos Lençois Maranhenses sabe como andar por aquela região em tempos de chuva deixa tudo ainda mais difícil, a areia não fica batida, continua um obstáculo exigente e traiçoeiro, e a água alterna obstáculos algumas vezes quase intransponíveis. E isso é só o começo, depois vamos ter mais Piocerá para a Parnaíba e na sequência subir a serra de Ubajara antes de chegarmos a Jericoacoara”, comenta Erlich Cordão, o organizador do evento.

Números 2011
Com 367 competidores inscritos nas categorias motos, quadriciclos, carros e bikes, representando 20 estados do Brasil e mais dois países, o Piocerá deu sua largada promocional na noite desta segunda-feira , dia 24, no Jockey Club, para a sua 24ª edição. A largada oficial acontece amanhã, dia 25, a partir das seis horas da manhã, de Teresina, PI, rumo a Barreirinhas, no Maranhão. De lá o rali volta para Parnaíba, PI, e depois adentra no Ceará, com pernoite em Ubajara e chegada em Jericoacoara. Serão 4 dias e quase 1.400 quilômetros de obstáculos e desafios de sobra.

Tags: