Honda anuncia novidades e estratégias para temporada 2011 de motocross e motovelocidade

16 de fevereiro de 2011

A Honda apresentou na noite desta terça-feira (15), em São Paulo, as novidades e estratégias de competições para a temporada 2011. O evento, realizado na sede da empresa no bairro de Santo Amaro, reuniu mais de 200 convidados entre pilotos, patrocinadores, parceiros e jornalistas. Além das competições nacionais, a Honda apresenta uma ação inédita para 2011: o projeto internacional Honda Racing Brazil, que levará um piloto brasileiro para participar das 15 etapas do Mundial de Motocross.

A Equipe Honda 2011 contará com 29 pilotos, sendo seis oficiais e 23 satélites. A base é a mesma do ano passado e terá na linha de frente do motocross nomes como João Paulino “Marronzinho”, Leandro Silva, Wellington Garcia, Swian Zanoni e Jean Ramos. Dário Júlio é o piloto oficial nas provas de enduro de regularidade e rali. Juntos, esses competidores somam mais de 80 títulos nacionais e regionais.

Neste ano, a Honda apoiará, com empréstimos de motocicletas e fornecimento de peças de reposição, sete equipes satélites: Dunas Team, Circuit Team, LS Racing, Mira Racing, Mastter Racing, Itamaracá Fox, IMS Racing e o piloto independente na categoria Master do enduro de Regularidade, Sandro Hoffmann.

O piloto Swian Zanoni, atual campeão da Superliga Brasil de Motocross, na categoria MX2, e do Arena Cross, na Pró, foi o escolhido para representar a equipe no Mundial. Ainda em recuperação de lesão na perna, Swian terá Wellington Garcia como piloto reserva.

“Nosso objetivo é oferecer um projeto de desenvolvimento para pilotos, com uma infraestrutura de apoio nos padrões mundiais. É a oportunidade dos competidores brasileiros participarem de provas internacionais”, explica Wilson Yasuda, assessor de competições da Honda.

A Honda também confirmou mais uma vez o patrocínio nas competições promovidas pela Romagnolli Promoções e Eventos, como o Arena Cross, a Superliga Brasil de Motocross e a categoria 600 Hornet do Racing Festival. A novidade na motovelocidade é a inclusão de uma nova classe: a CB 300R.

“A intenção da Honda é evoluir e promover em todas as esferas esses campeonatos. Teremos um aumento de 50% na premiação da Superliga e a transmissão do evento em canal aberto, pela TV Band. Em relação ao Arena Cross, será realizada uma super etapa em São Paulo e no Racing Festival, estamos abrindo as portas à novos participantes”, destaca José Luiz Terwak, gerente do CETH de Indaiatuba.

A Honda apoia ainda a Copa São Paulo de Motocross e desenvolve um projeto em parceria com a Extreme Racing para a criação da categoria CRF 50F. “A ideia é reunir crianças de cinco a oito anos com objetivo de formar novos pilotos e incentivar o esporte”, completa Terwak.

Foto: Sidney Trovão/VIPCOMM