Eduardo Leite participa de testes da Stock Car

21 de fevereiro de 2011

A primeira vez a gente nunca esquece. Por isso, é com muita ansiedade que o paulista Eduardo Leite, de apenas 22 anos, aguarda os primeiros treinos da Stock Car, marcados para esta quarta-feira (23) no Autódromo de Piracicaba, no interior de São Paulo. O piloto da equipe Hot Car Competições (Bardahl / Agecom) é um dos estreantes na temporada, além do mais jovem da competição.

Leite contará com a ajuda do companheiro, o bicampeão Giuliano Losacco, que também participará de uma das sessões. Apesar da experiência na categoria, onde é um dos principais nomes, o piloto de 33 anos está de “casa nova” e terá o primeiro contato na pista com a equipe comandada por Amadeu Rodrigues.

Serão duas sessões de treinos, entre 10 e 12 horas e 13 e 15 horas, sem cronometragem. A participação das equipes não é obrigatória e cada time deverá levar apenas um carro. Mesmo assim, deve ser grande a participação dos pilotos, já que será a única oportunidade para fazer alguns ajustes antes da temporada começar, no dia 20 de março, em Curitiba (PR).

“Será um shakedown, mas para nós será muito importante, especialmente para o Eduardo, que terá seu primeiro contato com o carro. Por isso, optamos por levar o carro dele. Será muito bom para ele já se familiarizar com algumas coisas e não chegar em Curitiba sem conhecer nada”, explicou o chefe da equipe.

“O Giuliano também estará acompanhando e vai andar para fazer uma avaliação geral. Ele é um piloto muito experiente e vamos tentar absorver o máximo que ele puder trazer de informações e que já ajudem para o primeiro treino oficial”, completou Rodrigues.

“Será muito bom fazer este teste, antes do primeiro treino coletivo, para ter uma idéia se está tudo certinho, como a posição do banco, e detectarmos algo que possa estar errado. Estou ansioso, contando as horas para pilotar o carro pela primeira vez”, destacou Leite, que já participou de uma prova de turismo no traçado de Piracicaba.

Losacco também já esteve no autódromo no ano passado, quando realizou uma reportagem para uma revista. O traçado conta com 2100 metros de extensão e a pista é sede de algumas provas do automobilismo regional.

“Andar é sempre válido, principalmente na Stock, onde os testes são muito restritos. Vamos fazer um shakedown, ver se o carro está funcionando e se não há algum problema fácil de detectar. Para o Leite será muito importante também para ‘fazer hora de vôo’ e vou aproveitar para ajudar a equipe no que for possível e já começarmos a nos entrosar ainda mais”, comentou o bicampeão.