Largando em último, Roberval vai ao pódio

27 de fevereiro de 2011

Apesar dos contratempos que viveu, sobretudo com a desclassificação do treino que definiu as posições de largada, Roberval Andrade diz ter vivido um “ótimo” fim de semana na abertura do Campeonato Sul-Americano de Fórmula Truck. O piloto paulista da Ticket Car Corinthians Motorsport, largando em último, conquistou o quarto lugar na corrida disputada neste domingo (27) no Autódromo Internacional de Santa Cruz do Sul.

A vitória no circuito gaúcho foi de Felipe Giaffone, da Volkswagen, marca que também esteve no pódio em terceiro, com Renato Martins, e em quinto, com Valmir “Hisgué” Benavides. Danilo Dirani, de Ford, foi o segundo. A corrida teve dois líderes. O pole-position pernambucano Beto Monteiro, pilotando um Iveco, liderou até a 14ª volta, quando teve de cumprir punição por excesso de velocidade no radar. Giaffone, que o pressionava, herdou a liderança e venceu.

A atuação de Andrade foi um dos destaques da corrida gaúcha. Último no grid, ele completou a primeira volta em 16º. Ganhou mais duas posições na volta seguinte e, a partir da terceira, conquistou uma posição por volta. Na décima volta, após a intervenção do Pace Truck por conta do forte acidente com Leandro Reis, que deixou sujeira e detritos na pista, o atual campeão era oitavo. Na intervenção programada, na 12ª volta, era o sétimo na corrida.

Andrade e Benavides chamaram atenção nas voltas finais pelo forte duelo que valia uma posição no pódio, em que chegaram a tocar seus caminhões. “Só consegui passar o Hisgué na última volta”, enalteceu, sobre a manobra que valeu-lhe o quarto lugar, o atual campeão, cujo caminhão Scania leva o número 1 e as logomarcas de Ticket Car, Frum, Supricel, Knorr-Bremse, Guerra, Mann, Firad, ZF, Nino, Superpar, KS Pistões, Truckvan e Niju.

“Mesmo largando em último, foi um fim de semana ótimo. Fiz uma corrida de recuperação, com um olho na pista e outro no equipamento. Tive problemas eletrônicos, que davam falha na troca de marchas, e eu saía com o giro do motor muito baixo”, narrou o piloto da Ticket Car Corinthians Motorsport. “A temperatura do motor estava além do normal. Podia estar num ritmo mais forte, mas precisei dosar um pouco para garantir o pódio”, acrescentou.

Para Roberval Andrade, a quarta posição foi satisfatória. “Por todas essas circunstâncias do fim de semana, foi ótimo. Há dias que um quarto lugar chega a decepcionar, hoje foi um resultado que a gente pode comemorar. E vou animado para buscar a vitória na etapa do Rio de Janeiro”, garantiu, sobre a segunda prova da temporada, marcada para 3 de abril em Jacarepaguá. Em 2010, ele venceu a primeira edição da corrida carioca da Fórmula Truck.

O paulista Luiz Lopes, companheiro de equipe de Andrade, abandonou a etapa gaúcha na quarta volta, depois de sair da pista e bater contra a proteção de pneus. “Peguei água ou óleo, escapou e não consegui trazer de volta. É claro que fiquei chateado, queria terminar, porque era minha estreia. Foi pena”, resumiu o piloto, que chega à Truck com apoio de Trasco Bremen, Revista Em Dia, Revista Auto Market, L&L Veículos e Apoio Materiais Elétricos.

Foto: Orlei Silva/Divulgação.