Nelsinho Piquet desafia a “Dama de Preto”

11 de março de 2011

Nelsinho Piquet fará amanhã sua primeira corrida no circuito de Darlington Raceway, no estado americano da Carolina do Sul. O autódromo, apelidado de “Lady in Black”  por pilotos e fãs da NASCAR, é considerado uma tradição na categoria e tem configurações muito diferentes ao longo de suas 1,366 milha.

O piloto do Chevrolet Silverado número 8, da equipe Kevin Harvick Incorporation (KHI), vai utilizar o chassis de número 48, o mesmo que o conduziu a 13ª posição há duas semanas na Phoenix International Raceway. “Esse será mais um final de semana em que tentarei ganhar o máximo de experiência que puder. Espero que um pouco do que aprendi em Phoenix, possa ser aplicado em Darlington, mas obviamente são pistas com características e desafios diferentes”, explica Nelsinho. A largada da prova está prevista para as 19h (de Brasília), com transmissão ao vivo pelo canal Speed, e Nelsinho será um dos portadores da camara on board durante a competição.

Construída por Harold Brasington, o autódromo ganhou formato oval com um canto estreito e mais inclinado por causa de uma promessa feita por Brasington ao antigo dono do terreno, que não queria que o lago Ramsey fosse aterrado. Assim, o circuito teve que ser adaptado e os pilotos precisam fazer curvas bem próximas ao muro, esse é um dos motivos pelos quais Darlington é considerado um dos circuitos mais difíceis da NASCAR.

Segundo avaliação do veterano Chris Carrier, chefe da equipe do Silverado nº 8, a pista é extremamente rápida e estreita, pois foi repavimentada há poucos anos, e as picapes atingem velocidade muito além do que foram originalmente projetadas.

“Eu acho que a melhor experiência que conquistei em Phoenix foi de correr muito perto dos outros pilotos e poder fazer contatos com os outros carros. Isso definitivamente acontecerá na pista nesse final de semana”, afirma o brasileiro.