Prefeitura de Cascavel assume o autódromo

11 de março de 2011

Depois de 38 anos de existência, o Autódromo de Cascavel passa a pertencer à Prefeitura. Ontem (quinta-feira) à tarde, a Câmara de Vereadores aprovou o Projeto de Lei 029/11, encaminhado pelo prefeito Edgar Bueno (PDT), autorizando o executivo a receber o autódromo em doação. O projeto recebeu voto favorável dos 13 vereadores presentes a sessão.

De acordo com o estabelecido no Projeto, a S/A Empreendimento, dona do Autódromo Zilmar Beux desde a sua fundação em 1973, doará a prefeitura o autódromo, com uma área de 35 alqueires de terra, sem qualquer custo ao município. A única exigência é que o nome Zilmar Beux seja mantido e a finalidade da área seja permanece a mesma, o automobilismo. Os outros quatro alqueires ficarão com os atuais donos, que serão transformados em um loteamento comercial a ser vendido preferencialmente aos acionista da S/A Empreendimentos.

A estatização do autódromo cascavelense era considerada fundamental pelos desportistas paranaenses como forma de alavancar investimentos para a sua revitalização para que o mesmo volte a receber competições de grande vulto como Stock Car, Fórmula Truck, Fórmula 3 Sul-americana e outras.

Depois de 38 anos de existência, o Autódromo de Cascavel passa a pertencer à Prefeitura. Ontem (quinta-feira) à tarde, a Câmara de Vereadores aprovou o Projeto de Lei 029/11, encaminhado pelo prefeito Edgar Bueno (PDT), autorizando o executivo a receber o autódromo em doação. O projeto recebeu voto favorável dos 13 vereadores presentes a sessão.

De acordo com o estabelecido no Projeto, a S/A Empreendimento, dona do Autódromo Zilmar Beux desde a sua fundação em 1973, doará a prefeitura o autódromo, com uma área de 35 alqueires de terra, sem qualquer custo ao município. A única exigência é que o nome Zilmar Beux seja mantido e a finalidade da área seja permanece a mesma, o automobilismo. Os outros quatro alqueires ficarão com os atuais donos, que serão transformados em um loteamento comercial a ser vendido preferencialmente aos acionista da S/A Empreendimentos.

A estatização do autódromo cascavelense era considerada fundamental pelos desportistas paranaenses como forma de alavancar investimentos para a sua revitalização para que o mesmo volte a receber competições de grande vulto como Stock Car, Fórmula Truck, Fórmula 3 Sul-americana e outras.