Acidente na primeira volta prejudica prova de Paludo na Nascar Truck Series

13 de março de 2011

A chance do brasileiro Miguel Paludo (Stemco-Duroline) conquistar mais um top-5 na Nascar Truck Series acabou prematuramente hoje na disputa da terceira etapa do campeonato, em Darlington, Estados Unidos.

Ainda na primeira curva, o gaúcho recebeu um toque do piloto David Starr e, com o acidente, teve sua picape Toyota Tundra bastante avariada. Apesar das constantes idas ao box para melhorar a performance do carro, Paludo nada pôde fazer além de completar o máximo de voltas possíveis para pontuar, recebendo a bandeirada na 27ª colocação. Na classificação do campeonato, o brasileiro ocupa a 12ª posição.

“É bem frustrante ver sua corrida acabar logo na primeira curva. Não consegui completar uma volta sequer aqui em Darlington com o carro em perfeitas condições. Nossa expectativa para esta prova era bem alta”, diz Paludo, que largou na mesma colocação que na etapa de Daytona (em 14º), onde ele chegou na quarta colocação.

“Nos treinos, estivemos no top-10 e nosso acerto foi feito pensando na corrida. Por isso, nossa perspectiva era de subir bastante na classificação: o Todd Bodine (atual campeão da Nascar Truck Series), por exemplo, largou logo à minha frente e chegou em terceiro. Hoje era dia de um bom resultado, mas infelizmente o acidente acabou com nossas chances”, completou o brasileiro.

Depois da batida, o carro de Paludo ficou bastante avariado. “A traseira da minha picape foi afundada e complicou bastante a dirigibilidade. Mesmo assim, me esforcei para completar a prova, já que na Nascar o sistema de pontuação é bastante amplo entre os 36 participantes. Ganhamos nove posições, o que pode render pontos preciosos no final da temporada”, completa Paludo.

Experiente na Nascar, Starr procurou a equipe Stemco-Duroline para pedir desculpas ao brasileiro pelo erro que provocou incidente na primeira volta.

“Ele explicou que perdeu o controle do carro ao cruzar a linha de dentro, onde há mudança de inclinação”, conta o gaúcho. “O importante agora é saber que nós evoluímos o carro em relação à etapa passada, em Phoenix, o que me deixa mais confiante para as corridas seguintes”, completa.

Foto: Patrícia Souza-RF1/Divulgação.