Coluna Velocidade Cearense aborda etapa do kart estadual

25 de julho de 2011

Na coluna Velocidade Cearense desta segunda, o jornalista Robério Lessa faz análise da terceira etapa do Campeonato Cearense de Kart que foi realizada no último sábado (23), no Kartódromo Júlio Ventura, na cidade do Eusébio (CE).

Olá amigos leitores do site Carros e Corridas. A partir desta data vamos iniciar um contato mensal a cada etapa do certame cearense de kart. Inauguramos aqui esse encontro com o que aconteceu na pista do Kartódromo Júlio Ventura, palco das disputas. Aproveito a coluna de hoje para anunciar que, em breve, o site Carros e Corridas vai ganhar novo visual, com espaço dedicado para vídeo e muito mais. Mas vamos falar de kart.

O talento dos jovens.
Quem foi ao kartódromo Júlio Ventura saiu de lá com a certeza que nossos jovens pilotos têm talento e muito braço para brigar com os mais velhos e experientes. Rodrigo Dobel e Marcus Vinícius Kinho (foto) deram mostra de que temos uma boa “safra” de pilotos e que as disputas estão garantidas nos próximos anos. Além de vencerem as duas baterias nas categorias Fórmula 400 e Fórmula 400 Light, os dois assumiram a liderança em suas respectivas categorias e contribuíram sobremaneira para aumentar a expectativa em torno da etapa vindoura, a quarta do certame, que será disputada no dia 20 de agosto.

Briga à vista.
Com o resultado de sábado, Leonardo Soares (foto), que enfrentou problemas no Kart e, sequer disputou a segunda bateria, perdeu a liderança para Rodrigo Dobel, com 25 pontos, e foi alcançado por Marcio Dobel que, a exemplo de Leonardo tem 20 pontos na classificação. Logo atrás dos três primeiros aparece o campeão Elias Leite com 19 pontos. Elias neste ano ainda não venceu nenhuma prova e sabe que não pode desperdiçar mais nenhum ponto, tendo em vista os descartes previstos no regulamento o que tornas as próximas corridas bem mais decisivas para quem almeja o título.

Reação.
Antes da corrida conversei com Elias Leite (foto). Sempre sereno, o campeão de 2010 na Super 400, revelou que precisava de um bom resultado, mas não esperava pela mãozinha que a sorte iria lhe dar com a saída de Leonardo. Apesar do sexto lugar, os cinco pontos conquistados foram tão importante quanto uma vitória.

Em família.
Rodrigo Dobel (foto) provocou em seu pai dois sentimentos distintos. Marcio Dobel ficou feliz pela vitória de seu rebento, e ao mesmo tempo chateado por não ter conseguido superá-lo na pista. Na disputa familiar dos Dobel, pontos para a preparação dos dois karts, que se mostraram ao longo de toda a prova, separados apenas pelo kart de Kinho, que chegou em segundo lugar, na geral, mas sem comprometer o resultado final de pai e filho que competem na Fórmula 400 e agora são líder e vice-líder da disputa.

Carta na Manga.
Ter que abandonar uma corrida não é motivo de alegria para nenhum piloto, mas, tentando ver o lado positivo da história, Leonardo Soares (foto) terá pneus mais conservados para a próxima corrida. As regras da competição preveem o uso do mesmo jogo de pneus para duas etapas, o que pode ser a “carta na manga” para Leonardo usar na hora certa.

De volta.
Com as duas vitórias na 400 Light, Marcus Vinícius Kinho retoma a liderança da classificação com 26 pontos, seis a mais que o segundo melhor classificado, o piloto Igor Figueiredo. Kinho tem talento, mas precisa administrar sua enorme competitividade. Longe de querer que um piloto deixe de buscar a vitória, mas com o segundo lugar na geral assegurado, ele atacou desnecessariamente as zebras em muitas curvas do “miolo” do circuito esquecendo que os pneus para a próxima etapa serão os mesmos utilizados nesta. Foi justamente o desgaste acentuado dos pneus um dos problemas que enfrentou na segunda etapa quando perdeu a liderança.

Os pneus.
Faço aqui uma crítica quanto ao uso dos pneus para duas corridas, ou quatro baterias. É razoável pensar que usando um jogo de pneus por corrida iria aumentar as disputas e tornar mais interessante as corridas para o público e mais segura para os pilotos. Em uma rápida pesquisa vi um jogo de pneus MG HZ Vermelho por R$ 455,00 à vista.

No braço.
Diego Zeballos (foto) mostrou uma incrível capacidade de determinação e superação na segunda bateria do dia. Após ter abandonado a primeira bateria há poucas voltas do final coma quebra da corrente de força, Diego largou no último posto e, antes mesmo de completar a terceira volta da segunda bateria já era o segundo colocado da Fórmula 400 Light.  Na pista ele foi para cima dos pilotos da Fórmula 400, conseguindo ultrapassagens importantes e enchendo os olhos do público e do seu pai Bernard Zeballos, que assistia a bela corrida do filho com um largo sorriso no rosto.

Primeiro Pódio.
A Kinho Kart Racing comemorou o primeiro pódio do piloto Flávio Jr. (foto). Ele, que trocou as corridas de motocross pelo kart, mostrou competitividade e evolução nesta etapa. Flávio, que disputa a 400 Light, ficou em quinto lugar na classificação geral. Com a retirada do peso da cobrança pelos primeiros pontos, o piloto pode crescer mais na temporada, mas terá de aumentar ainda mais sua preparação para manter-se constante durante as baterias.

Curtas.

  • Breno Almeida viu ir para o espaço a carenagem dianteira de seu kart. Chateado com o problema ele pouco sorriu ao final do dia quando recebia a premiação pelo segundo lugar geral.
  • Pedro Gustavo Benevides vai ter uma preocupação a mais para a próxima etapa. Tudo indica que terá de trocar o chassi, já que o mesmo ficou danificado após receber vários toques ao longo da prova.
  • Muito boa a adesão dos pilotos à campanha por um trânsito mais humano da AD2M Engenharia de Comunicação. Em parceria com o site Carros e Corridas a campanha foi divulgada e ganhou muitos adeptos. Vale o velho e bom recado: “corrida só em pista de competição”.

Vou ficando por aqui. No dia 23 eu volto a contar o que aconteceu na quarta etapa do Cearense de Kart.

Até lá.

Você pode mandar sua crítica ou sugestão através do e-mail roberio@carrosecorridas.com.br ou se preferir nos seguir no Twitter @roberiolessa

Texto e Fotos – Robério Lessa