Hoje é Dia do Motociclista

27 de julho de 2011

Por:  José Barone – Com mais de dez milhões de motociclistas, o Brasil é um dos países com maior destaque no cenário econômico mundial de vendas de motocicletas. Utilizadas como ferramenta de trabalho, as motocicletas também caíram no gosto dos brasileiros que sentem prazer em andar em duas rodas. O número de adeptos é tão grande, que o dia 27 de julho é reservado para comemorar o Dia do Motociclista.

De acordo com a Associação Brasileira das Fabricantes de Motocicletas, no primeiro semestre deste ano foram comercializadas mais de 1 milhão de motocicletas novas no País. Só em junho, mais de 160 mil unidades ganharam as ruas do Brasil. Entre as mais vendidas, estão as motos de 125 cilindradas, utilizadas muitas vezes como ferramenta de trabalho. O vendedor de motos Arthur Pereira afirma que outro tipo de público também procura motocicletas para comprar. “Temos várias opções de motocicletas mais potentes, destinadas ao lazer. Esse perfil de cliente busca a motocicleta para fazer passeios durante os finais de semana, como forma de se distrair do dia a dia corrido das grandes cidades. É um público que tem crescido muito”, disse o vendedor.

A data também serve de alerta. Os motociclistas brasileiros são um dos que mais sofrem com a violência no trânsito. No Brasil, 20% dos acidentes com morte envolvem motociclistas. Este número preocupa as autoridades e são motivados, muitas vezes, por não utilizar equipamentos de segurança adequados, como os capacetes, que são obrigatórios no Brasil. “Atualmente, encontramos no mercado vários modelos de capacetes, que se adaptam a todos os gostos e necessidades. É um item obrigatório e que salva vidas”, afirma Marlon Koerich, responsável pela linha de produtos para motocicletas da marca catarinense Mormaii. A expectativa é que a venda de motocicletas ultrapasse a marca de 2 milhões unidades vendidas até o final de 2011.

Ser motociclista é algo muito particular. Alguns não trocam por nada um bom passeio de moto nos finais de semana. Mesmo quem utiliza a motocicleta como ferramenta de trabalho, garante que gosta da sensação de andar de moto. “Eu sou motoboy. Utilizo a minha moto como ferramenta de trabalho. Mesmo assim, nos finais de semana, levo minha esposa para um passeio. A moto nos possibilita chegar em lugares diferentes. É mais gostoso andar de moto”, disse André Costa, que trabalha em uma empresa de entregas rápidas na cidade de Florianópolis, em Santa Catarina.

Seja a passeio ou a trabalho, a sensação de liberdade é unânime entre os motociclistas, que comemoram seu dia nesta quarta-feira (27).

Texto – José Barone

Fotos: Divulgação.