Valdeno e Ricardo Maurício falam da expectativa para a Corrida do Milhão

2 de agosto de 2011

A Corrida do Milhão, prova válida pela sétima etapa da Stock Car, tem sido das mais aguardadas dos últimos anos no automobilismo brasileiro. Além da premiação de Um Milhão de Reais, a disputa ganha, a cada edição, um maior prestígio, a ponto de reunir quatro ex-pilotos da Fórmula Um, dentre eles o francês Jacques Villeneuve.

Em 2008, na estreia da Corrida do Milhão no calendário da Stock Car, Valdeno Brito surpreendeu a todos, venceu a disputa realizada no Rio de Janeiro e tornou-se o primeiro milionário da principal categoria do automobilismo nacional. O paraibano conta como está sua preparação nesses dias que antecedem a disputa.

“Para esta corrida, por conta de ser uma prova mais longa, aumentei as atividades físicas, já que o desgaste será bem maior. Acredito que todos darão mais importância ao trabalho de pit stops, e isso poderá fazer a diferença”, analisa o Valdeno Brito. “Além do prêmio milionário, é uma etapa quase decisiva com relação aos pilotos que se classificarão para a Super Final. E certamente é a prova que tem mais glamour”, enfatiza o piloto da Esso Mobil Super Racing.

No ano passado, a Stock Car conheceu um novo milionário, desta vez no circuito de Interlagos. Ricardo Maurício faturou o prêmio. O paulista da equipe Eurofarma RC reforça alguns aspectos que tornam a briga ainda mais importante.

“Tão ou mais importante que o valor pago ao vencedor, é mais uma chance de somar pontos valiosos e garantir a vaga na Super Final, que é um verdadeiro ‘campeonato dentro do campeonato’. Sem contar que o clima que antecede essa corrida é diferente, porque desperta a atenção da mídia pelo prêmio milionário e se destaca no próprio currículo do piloto. É certamente a etapa mais especial do calendário”, declara Ricardinho.

Ricardinho diz que não sofre pressão por ser um dos vencedores milionários. “Não tem essa de pressão. Mas, com certeza, é mais uma prova que vamos tentar vencer. Eu e toda equipe sempre corremos para ganhar. É claro que, pelo próprio equilíbrio da categoria, chegar na frente não será tarefa fácil. Mas com certeza estaremos prontos para fazer um grande trabalho”, encerra.

Fotos Luca Bassani e Duda Bairros /Vicar – Divulgação.