Klever busca o título no Sertões 2011

3 de agosto de 2011

Dono de três títulos no Rally Internacional dos Sertões – dois deles na classificação geral – Klever Kolberg (Valtra Dakar Eco Team) vem mais preparado do que na edição de 2010. As melhorias no carro  colocam o protótipo a etanol do entre os favoritos na prova que começa no próximo dia 9, em Goiânia (GO) – e vai percorrer pouco mais de quatro mil quilômetros para terminar em Fortaleza (CE), no dia 19 de agosto.

“Não quero melhorar muito. Só uma posição para mim já é suficiente”, brincou Klever, que foi o vice-campeão geral no ano passado, mas foi também campeão da recém criada categoria Pro Etanol. “Falando sério, vai ser uma corrida muito mais difícil, porque todo mundo está muito melhor preparado neste ano, inclusive as equipes de fábrica, que prepararam verdadeiras ‘espaçonaves’. De outro lado, caso eu tenha a honra de vencer neste ano, será uma vitória muito valiosa para mim, justamente pelo nível da concorrência de 2011”, apontou.

No ano passado, Klever disputou o Dakar com um projeto inovador: foi o primeiro piloto na história da competição a fazer todo o trajeto usando apenas do etanol como combustível. Ao voltar do rali realizado entre Argentina e Chile, seu foco voltou-se para o Sertões, que aconteceu cinco meses depois. “Usamos algumas coisas do primeiro carro e alteramos muitas outras. Então, partimos para o Sertões meio que às cegas, porque não tínhamos muita ideia de como o carro iria se comportar, porque tudo foi feito em um espaço de tempo muito curto, enquanto as outras equipes tiveram um período muito maior para trabalhar”, lembrou.

Mesmo assim, a experiência e a qualidade técnica do Valtra Dakar Eco Team neste tipo de competição prevaleceram. Alguns problemas foram enfrentados, principalmente nos primeiros dias com a bomba de combustível do protótipo. “Sertões é isso: se você enfrenta algum problema, fica para trás. Depois encontramos soluções e pudemos manter um ritmo constante, mas aí já não havia mais tempo para alcançarmos os ponteiros”, explicou Kolberg, que, ao lado de Flavio Marinho de França, terminou a prova em segundo lugar na classificação geral, atrás somente da dupla Guilherme Spinelli/Yousseff Haddad, que correu com apoio oficial de fábrica.

Klever ressaltou também que, diferentemente do ano passado, a preparação para este Sertões começou com bastante antecedência. “Em 2010 estávamos bastante envolvidos com a conclusão do projeto etanol no Dakar. A entrada no Sertões foi uma consequência, mas com um carro bem diferente, e que foi preparado em cima da hora. Então não tivemos tanto tempo de preparação, porque estávamos a apenas alguns dias da prova”, lembra. “Agora tudo começou bem antes, o carro está muito melhor do que o anterior, melhorou em todos os fundamentos técnicos, por isso estou bem confiante. Mas no Sertões nunca se sabe, já que o principal adversário de todos é o próprio rally, com suas dificuldades, trechos desérticos, cansaço e provações”, espera.

Fotos: José Mário Dias – Divulgação.