Acidente tira Jaime Melo da corrida em Mid-Ohio

7 de agosto de 2011

A American Le Mans Series teve na tarde do último sábado (6) a corrida mais movimentada da temporada e 2011. As condições climáticas instáveis, o alto número de punições aplicadas aos pilotos, as saídas de pista em excesso e até a interrupção da corrida com bandeira vermelha pouco menos de dez minutos antes de da duração prevista de duas horas e 45 minutos marcaram a disputa da quinta etapa, na pista de Mid-Ohio, em Lexington.

Na categoria GT, a mais acirrada da ALMS, a etapa de Mid-Ohio marcou a primeira vitória na categoria do Team Falken Tire, com o norte-americano Bryan Sellers e o alemão Wolf Henzler. A dupla valeu-se da pilotagem precisa e também da sorte a bordo do Porsce 911 GT3 RSR durante a chuva forte que encharcou a pista e provocou uma série de saídas de pista na fase final da corrida, pouco antes da interrupção com bandeira vermelha.

A sucessão de eventos imprevistos marcou, também, a atuação de Jaime Melo em Mid-Ohio. O finlandês Toni Vilander, parceiro do piloto brasileiro, largou em terceiro entre os carros da GT e figurou em segundo lugar até receber punição por um toque no Jaguar RSR do retardatário canadense Kenny Wilden. A punição de um minuto parado na área de boxes fez que com a Risi Competizione fizesse uma mudança improvisada na estratégia de corrida.

Vilander voltou à pista em nono lugar. Beneficiado pelo acionamento da bandeira amarela e adotando economia de combustível, o finlandês manteve-se na mesma volta dos líderes até parar nos boxes, depois de 82 minutos de corrida. Melo assumiu o comando da Ferrari F458 Italia número 62 da Risi e foi à pista sob a expectativa de recuperar o terreno perdido. Era quinto colocado quando a chuva começou a cair, já a menos de uma hora do fim da prova.

Mais uma vez sob bandeira amarela, enquanto todos os seus adversários tomavam o caminho dos boxes para calçar seus carros com pneus tipo “biscoito”, para pista molhada, o piloto brasileiro, já líder, discutia com a equipe, via rádio, a possibilidade de seguir na pista com pneus slick. Num primeiro momento, a Risi concordou, mas em seguida alertou-o que não haveria combustível suficiente para a arriscada estratégia a que o piloto se propunha.

Sem outra opção, Melo também foi para os boxes, ainda durante um dos períodos de bandeira amarela. Com o carro reabastecido e os pneus para chuva, sabia que teria pouco tempo para recuperar tantas posições quanto possível. Mas a estratégia foi abortada à relargada, quando faltavam 27 minutos para o término da corrida pelo tempo previsto. O brasileiro levou um toque do BMW de Joey Hand e, com a suspensão traseira danificada, teve de abandonar.

A próxima prova da American Le Mans Series acontecerá na tarde de 20 de agosto, em Elkhart Lake. Será uma corrida com quatro horas de duração. A corrida em Mid-Ohio teve 92 voltas válidas pela classe GT.