Fabiano Machado sai na frente na Fórmula Três Sudamericana

13 de agosto de 2011

A cidade de Caruaru, no agreste pernambucano, recebe neste fim de semana a quarta rodada da Fórmula 3 Sudamericana 2011. O palco é o Autódromo Ayrton Senna, com um circuito de 3.180 metros considerado pelos pilotos um dos mais técnicos e difíceis do calendário – especialmente por conta das ondulações no asfalto.

Estreante na pista por ter chegado à categoria depois da etapa pernambucana do ano passado, o paulista Fabiano Machado venceu o duelo contra Leonardo de Souza nesta sexta-feira. Os dois comandaram as sessões de treinos livres no início da tarde – com Fabiano liderando a primeira e, Leonardo, a segunda.

No duelo entre os dois na classificação, Machado levou a melhor e colocou o carro líder do campeonato na posição de honra do grid para a primeira e a terceira provas deste fim de semana. Leonardo de Souza vai sair ao seu lado na primeira fila, enquanto Bruno Bonifácio completa a sequência dos três primeiros no grid com o primeiro carro da categoria Light.

“A pista é bem técnica e, pela primeira impressão que tive nesses treinos, parece ser difícil ultrapassar aqui. Por isso, largar na pole-position é um ponto importante”, comentou o líder do campeonato, que neste final de semana pode ultrapassar a marca de dez vitórias na categoria.
O piloto da casa na etapa de Caruaru é o pernambucano Dorivaldo Gondra Júnior – que estreou na F-3 Sudamericana na rodada do Rio de Janeiro, disputada há 15 dias, e que não teve vida fácil nesta sexta-feira. No primeiro treino, Dorivaldo completou apenas uma volta por causa da quebra de um semi-eixo. O tempo perdido comprometeu o desenvolvimento do trabalho do piloto, que preferiu poupar o jogo de pneus novos que seria usado na classificação.

“Não usei pneus novos na classificação e, na minha conta, isso representa duas posições a menos no grid. Em compensação terei os pneus um pouco mais novos no começo da corrida amanhã e espero recuperar terreno”, comentou ele, que ressaltou os desafios da pista de Caruaru.

“A pista tem seus segredos. Em alguns pontos, por causa da condição do asfalto, aquele que seria o traçado ideal não é necessariamente o mais rápido. São detalhes que considero como pontos a favor para mim”, completou.