Cacá Bueno se consolida na liderança do Troféu Linea

15 de agosto de 2011

A rodada dupla do Troféu Linea, disputada hoje, em Interlagos, tinha tudo para ser a melhor da temporada para a equipe Itaú, dos pilotos Cacá e Popó Bueno. Mas a perda da vitória na etapa da manhã após um problema no turbo a menos de 1 km da bandeirada fez com que Cacá perdesse não apenas o primeiro lugar, mas também a chance de ampliar ainda mais sua vantagem na tabela.

Mesmo assim, em uma corrida aguerrida, Cacá conseguiu o quarto lugar na prova disputada hoje à tarde e, desta maneira, subiu para 90 pontos e segue em primeiro lugar na classificação da temporada 2011. O vice-líder é seu irmão e companheiro de equipe Itaú, Popó Bueno, que, com um segundo lugar e um oitavo neste domingo, subiu para 57 pontos.

“Hoje era para ser uma excelente rodada dupla para nossa equipe. Estive perto de ampliar minha vantagem para mais de 50 pontos, sendo que o máximo que cada piloto pode alcançar em uma rodada dupla é 35. Seria uma situação muito confortável para encarar as duas últimas etapas (Curitiba e Velopark), mas de qualquer maneira temos uma boa vantagem”, diz Cacá.

Sobre a perda da vitória na etapa da manhã, quando liderou até a última volta na Curva do Mergulho, perdendo a liderança praticamente na última curva, o piloto mostrou resignação.

“Infelizmente faz parte do automobilismo, mas nunca havia vivido esta situação em minha carreira. É claro que fiquei bastante frustrado, não só pela perda da vitória, mas também pela situação no campeonato, que ficaria muito favorável. Em todo caso, consegui uma boa reação na corrida da tarde, que, por conta do safety car longo, só teve seis voltas em bandeira verde”, diz Cacá Bueno, que largou em 9º e levou batida de diversos pilotos nesta prova.

“Fui praticamente um saco de pancadas, mas o importante é ter mantido o carro na pista e, com este quarto lugar, marcar importantes pontos na tabela”, completa.

Para Popó Bueno, o Dia dos Pais em Interlagos rendeu um troféu de segundo lugar na corrida de manhã e um oitavo na segunda bateria. “Consegui um importante pódio na primeira corrida, na qual fiquei sem direção hidráulica e foi bastante desgastante”, completa.

Na corrida da tarde, o piloto da equipe Itaú passou por um susto. Com três carros tentando fazer a Descida do Lago, Popó levou um toque e ficou atravessado em plena tangência da saída da curva. O piloto conseguiu se recuperar e, mesmo voltando em último, conseguiu o oitavo lugar. Já Ulisses Silva não teve a mesma sorte: seu carro capotou diversas vezes – o que provocou a longa intervenção do safety car.

“Por pouco minha corrida também não acaba naquele muro. Mesmo caindo para último e com o carro com pequenos danos, consegui me recuperar e fazer uma boa prova, até porque nosso set up de corrida era muito bom”, diz Popó.

Foto: Carsten Host – Divulgação.