Klever busca tirar diferença que o separa da liderança na categoria Etanol

17 de agosto de 2011

Campeão da categoria Protótipos Etanol no Rally dos Sertões de 2010, Klever Kolberg quer repetir o feito pelo Valtra Dakar Eco Team na competição, que chegou nesta quarta-feira (17) a Teresina, capital do Piauí, vindo de Barra do Corda (MA). Foram 160 quilômetros de especial, que somados aos 379 de deslocamento chegaram a um total de 539 quilômetros – o dia mais longo do rali. Kolberg, que tem Flávio Marinho de França como navegador, terminou a oitava especial deste Sertões em 2h20min38s, o que lhe conferiu a terceira colocação na etapa, atrás de Paulo Nobre/Filipe Palmeiro e Reinaldo Varela/Eduardo Bampi.

Faltando apenas dois dias para o encerramento da edição 2011 do mais difícil e exigente rali brasileiro, Kolberg e França buscam minar a diferença que os separa de Varela e Bampi pela liderança na categoria Protótipos Etanol. “Nestes dias de reta final do Sertões, a característica de piso arenoso das especiais tem nos prejudicado um pouco por causa dos pneus que usamos, que não são específicos para correr na areia. Optamos por um acerto mais básico, que fosse bom em todo tipo de piso, mas na areia o desempenho não tem sido tão bom”, explicou Klever.

“A especial de hoje foi bem pesada, mais até do que eu imaginava. Havia trechos estreitos, trilhas, tocos… Pegamos novamente uma areia parecida com a do Jalapão e lugares bastante travados”, lembrou o piloto, que ocupa a quarta posição no acumulado geral entre os carros, a 6hmin50 de Varela, o terceiro. Os dois disputam o título entre os carros movidos a etanol.

“No Sertões nada é garantido. Ainda há 268 quilômetros de especiais bastante duras, então sempre é possível buscar este tempo que falta”, apontou.

Foto: Ricardo Leizer/Fotoarena – Divulgação.