Velopark recebe Marcas com sensação térmica de 1°C

20 de agosto de 2011

A quarta etapa do Brasileiro de Marcas deve ser a mais fria de toda a temporada 2011. Neste sábado, quando aconteceu os treinos livres e a sessão classificatória, a sensação térmica na região do Velopark, em Nova Santa Rita (localizada a 30 km de Porto Alegre), foi de 1°C.

Apesar do céu parcialmente nublado, o sol se fez presente, mas não foi páreo para o forte vento, que derrubou os termômetros. A temperatura ambiente de 6°C era apenas nos medidores, e o acessórios mais usados não foram a pistola pneumática nem os pneus, que consomem muito pouco com o frio e o asfalto novo do circuito, mas o cachecol, luvas e gorros.

“Geralmente nós, pilotos, tiramos o macacão o mais rápido possível por causa do calor que geralmente faz nos finais de semana de corrida, mas desta vez, em determinado momento do dia, nem a balaclava eu tirei”, brincou Thiago Marques, da equipe Navegador 4 Rodas Racing. “Mas estou acostumado, pois moro em Curitiba, que costuma ser a cidade mais fria do país”.

O frio, inclusive, mexe bastante na reação dos carros e, principalmente, dos pneus. “Como o traçado do Velopark é curto e as voltas giram em torno dos 59s, a borracha demora em média oito voltas para atingir a temperatura ideal, ao contrário de Interlagos e Jacarepaguá, quando conseguimos a volta ideal na segunda passagem, no máximo”, explica o paranaense.

“E, para atingir a temperatura ideal mais rápido, uma das ‘táticas’ é mexer na cambagem. Isso provoca menos atrito do pneu no solo e esquenta o pneu. O frio faz com que um carro que não conseguia andar bem em outras condições possa surpreender. Ou seja, podemos ver muitas mudanças durante a corrida por conta do aquecimento ideal, quem descobrir esse segredo mais rápido levará vantagem. É mais ou menos parecido com a F-1, mas em outras proporções”, completa.

Com isso, as equipes usaram alternativas naturais para aquecer os pneus, deixando-os expostos ao sol. A pole position ficou com Daniel Serra. Thiago Marques, terceiro no campeonato e carregando o chamado lastro de sucesso (peso seco) de 30 kg no Chevrolet Astra 01 por conta de sua posição na tabela, segue no ‘top 5’ e larga em quarto. As duas corridas da quarta etapa estão marcadas para as 9h30 (de Brasília) e 13h30. A RedeTV exibe um compacto da primeira e a segunda na íntegra a partir das 13h.

Foto: Duda Bairros – Divulgação.