Ceará apresenta novo protótipo: O Spirit 1.8

24 de agosto de 2011

Seu nome é Spirit 1.8, e reúne os espíritos de luta, garra, arrojo, determinação, superação, e renovação que têm de ter qualquer pessoa disposta a vencer no esporte. Foi pautado nesses predicados que nasceu a ideia de botar na pista um carro seguro e competitivo, capaz de atrair público, pilotos e empresas para o automobilismo cearense.
É de Alexandre Roncy, engenheiro e projetista, a criação desse belo protótipo, que lembra os carros da Le Mans Series. Partiu dele também, na companhia dos amigos e pilotos Minho Pimentel e Pedro Virgínio de retomarem as competições desta categoria no Ceará.

A ligação dos protótipos com o automobilismo cearense vem de longe, desde os tempos da inauguração do Autódromo Virgílio Távora. Os projetistas cearenses já criaram máquinas à altura de carros desenvolvidos em qualquer lugar do país. O Spirit 1.8 nasce com esse DNA.

O carro utiliza o mesmo chassi do Fórmula V, mas com um acréscimo de 20 quilos de estrutura metálica que envolveu o fórmula, permitindo a fixação da carenagem (que agora envolve os pneus) e dá mais segurança ainda a um projeto comprovadamente seguro e confiável dentro das pistas.

O que se vê é um carro desenhado para cortar o vento, impondo uma menor resistência do ar. No primeiro teste realizado no final de julho, o carro virou na mesma marca dos Fórmula V, e isso sem muita regulagem, já que o teste, o primeiro contato dele com a pista, serviu para avaliar o projeto e detectar pontos a serem corrigidos.

“Estou muito feliz com o resultado que vimos. O carro é um aperfeiçoamento dos Fórmula V 1.8, só que mais seguro, mais eficiente e mais bonito. Nós nos preocupamos com a integridade do piloto. Nesse protótipo é mantida a mesma posição de pilotar de um fórmula, mas com uma área de segurança mais reforçada. Na cabine, além da bolha, tubos de aço incorporam uma célula de sobrevivência mais ampla e reforçada, preservando a cabeça de quem guia, antes exposta. Além disso toda a lateral ganhou mais robustez, e isso sem contar com o novo projeto de extintores e outros itens de segurança,” disse Alexandre Roncy, criador do carro.

Vai ficar a cargo do Clube Esporte Motor (CEM) a organização da categoria protótipos, que, além dos Spitit 1.8 vai reunir os CTM. Os dois carros estarão juntos na pista, mas terão pontuação e pódio separados.

O interesse pela categoria já foi percebido antes mesmo do início da primeira temporada, em 2012, e duas empresas estão acertando os detalhes para o patrocínio da competição. Hoje, 15 pilotos já confirmaram participação na Spiriti 1.8 e oito na CTM. Em setembro será realizado o lançamento do carro e categoria.

Fotos: Alexandre Roncy – Divulgação.