Empate na liderança esquenta disputa no Mercedes-Benz Challenge

24 de agosto de 2011

A cada etapa neste ano de estreia, o Mercedes-Benz Grand Challenge vem mostrando provas disputadas e grande equilíbrio. Prova disso é a classificação do campeonato. Após seis das 16 corridas que serão realizadas até o fim do ano, há um empate na liderança. A dupla formada por João Campos e Márcio Campos, pai e filho, aparece na frente empatada com Neto De Nigris.

Mas neste fim de semana, em Interlagos, muita coisa pode mudar. Márcio Campos, que venceu a etapa passada depois de largar em último, espera um fim de semana livre de problemas, mas igualmente difícil. “Eu imagino que a prova de São Paulo será a mais difícil do ano. Eu nunca andei em Interlagos, por isso vou ter que correr contra o tempo para aprender o traçado”.

“Levando em consideração que vários outros pilotos são de São Paulo, acredito que estarei em desvantagem. Mas tudo o que eu desejo para o fim de semana é ter duas corridas livres de problemas. Quero começar treinando bem, aprender a pista e fazer duas corridas pensando apenas em manter a liderança do campeonato. Não será fácil, mas acredito que seja possível”, fala Márcio Campos.

Empatado na liderança e também vencedor de uma das corridas da etapa passada, Neto De Nigris não vê a hora de pilotar em Interlagos. “Para falar a verdade, a expectativa é enorme de voltar a correr em casa. Faz pelo menos cinco anos que eu não tenho a oportunidade de correr em Interlagos, por isso não vejo a hora de começar os treinos, já na quinta-feira”.

“O ano está apenas começando no Mercedes-Benz Grand Challenge, a disputa está muito apertada, por isso quero sair de São Paulo líder isolado. Este é o meu maior objetivo, porque o restante do ano não será nada fácil”, acrescenta Neto De Nigris. A programação prevê duas corridas do Mercedes-Benz Grand Challenge: a primeira no sábado (27) às 13h40, e a segunda no domingo (28), às 14h20.

Confira a classificação:
1º) Marcio Campos/João Campos – 57 pontos
1º) Neto De Nigris – 57
3º) Rodney Felício – 43
4º) Arnaldo Diniz Filho – 39
5º) Marcelo Hahn – 37
6º) Peter M. Gottschalk – 29
7º) Alexandre Zaninotto – 24
8º) Césare Marrucci – 22
9º) Peter Gottschalk Jr./Zizi Paioli – 18
10º) Beto Rossi/Beto Fonseca – 16
11º) Leo De Nigris – 14
11º) Amorim Jr. – 14
11º) Abramo Mazzochi – 14
14º) Fábio Ebrahim – 10
15º) Marcelo Cesquim – 7
16º) Sérgio Martinez – 5
16º) Walter Coutinho – 5
18º) Roberto Santos – 3
19º) Eduardo Marçon – 1
19º) Michael Bamberg – 1

Texto: Cadu Tupy – Fotos: Fernanda Freixosa e Silvia Linhares – Divulgação.