Treinos extras abrem programação da GT Brasil em Interlagos

26 de agosto de 2011

O primeiro dia de atividades da GT Brasil, apesar de tradicionalmente não contar com cronometragem oficial, é sempre indispensável para as equipes no trabalho de acerto do carro, mas talvez nunca tenha sido tão importante quanto nesta quinta-feira (25). Pela primeira vez, os pilotos das categorias GT3 e GT4  puderam treinar com a nova chicane da Curva do Café. O circuito de Interlagos recebe neste final de semana a sexta etapa da temporada 2011.

“Acho que a chicane foi uma coisa importante para diminuir a velocidade na Curva do Café, mas a zebra é um pouco alta e, como já vimos em outras categorias, pode prejudicar a suspensão. Será fundamental saber cuidar do equipamento naquele ponto, mas a mudança é válida porque a segurança está em primeiro lugar”, fala Pedro Queirolo, piloto do Corvette Z06R, que enfrentou problemas e não chegou a correr na primeira passagem da categoria por São Paulo. A prova foi realizada em abril.

Mas o novo contorno não era a única novidade em Interlagos. Walter Derani está de volta à categoria, agora em parceria com Josué Pimenta no modelo Ferrari F430. Um retorno que era mais do que esperado: ele já havia definido que faria apenas as provas de São Paulo em 2011. “Na verdade, não chega a ser um retorno, já havia planejado participar dessas provas. A questão é que neste ano assumi alguns compromissos que me impedem de disputar todas as corridas”, destaca Walter Derani.

Ele tem viajado mais para acompanhar a carreira do filho, Pipo Derani, piloto da Fórmula 3 Inglesa. Foi exatamente com Pipo que o parceiro de Walter, Josué Pimenta, fez sua única corrida na GT Brasil até hoje: no ano passado, na última etapa de 2010. Mas experiência é o que não falta para o piloto, que já passou inclusive pela própria Fórmula 3 Inglesa. Os treinos da GT Brasil recomeçam já com cronometragem oficial nesta sexta-feira (26).

Outra novidade no grid de largada é Rodrigo Navarro, que substitui momentaneamente Oswaldo Federico no Aston Martin, guiando com Marcelo Losasso na GT4. “O carro é muito rápido, competitivo, e acabou ficando quase como um presente para mim, já que o Oswaldo Federico pediu para que eu o substituísse”, conta Rodrigo Navarro, piloto da Stock Car. Oswaldo Federico não corre porque não conseguiu voltar a tempo de uma viagem ao exterior.

Entre as caras novas, um sobrenome conhecido. Samuel Melo, irmão de Marçal Melo, que fará sua primeira corrida nesta temporada em parceria com Antonio de Luca, pilotando um Maserati Trofeo. “Eu fiz a temporada 2009 na Maserati e só a primeira etapa de 2010 da GT4. Fiz umas corridas no Paulista, mas estou muito feliz de estar de volta a GT Brasil, correndo junto com essas feras”, acrescenta Samuel Melo.

Foto: Fernanda Freixosa – Divulgação.