Toque tira Losacco da etapa de Santa Cruz

18 de setembro de 2011

A disputa da 9ª etapa da  Stock Car, neste domingo (dia 18), no autódromo de Santa Cruz do Sul (RS), teve um resultado inesperado. A vitória ficou com o paranaense Alceu Feldamnn, que largando em 26º, parou logo nas primeiras voltas nos boxes para o pit stop obrigatório e venceu a corrida. Marcos Gomes chegou em segundo e Cacá Bueno, em terceiro.

Após a prova, no entanto, durante a vistoria técnica, os dois primeiros colocados foram desclassificados por não terem no tanque de seus carros a quantidade mínima exigida de combustível pelo regulamento.

Os pilotos perderam os pontos, mas não as posições finais da prova. Na briga pela Super Final, a liderança é de Max Wilson, que chegou em quinto e tem 232 pontos, contra 230 de Cacá. Até então líder do campeonato, Thiago Camilo abandonou logo no início da prova e caiu para quarto na tabela.

A etapa gaúcha também foi marcada por capôs e portas voando, alguns toques e começou com Safety Car, após a chuva que surpreendeu a todos pela manhã, mas logo deu uma trégua.

Na equipe Hot Car Competições (Bardahl / Agecom), os pilotos Giuliano Losacco e Eduardo Leite não tiveram os resultados esperados. Largando em 13º, Losacco mal teve oportunidade de disputar a prova. Após a saída do Safety Car, na terceira volta, o piloto levou um toque de Átila Abreu, que o tirou da prova.

Piloto mais jovem da categoria, com 23 anos, o estreante Eduardo Leite largou em 27º e a equipe apostou em uma estratégia diferente, retardando sua parada nos boxes. Ao final, o piloto ganhou 10 posições, cruzando a linha de chegada em 17º. Se os pilotos punidos, perdessem também suas colocações, Leite teria a chance de pontuar.

“Recebi um toque na traseira do meu carro e fui direto para a barreira de pneus. A batida foi forte e determinou o fim da minha corrida”, lamentou o bicampeão Losacco. O acidente do piloto foi o único durante a prova que teve a intervenção do Safety Car.

Leite, que durante todos os treinos não conseguiu encontrar o acerto ideal para o seu carro, continuou com problemas durante a prova. “O carro ainda estava muito dianteiro. Tentamos o que era possível e lutamos até o fim. Agora é partir pra próxima”, declarou o atual vice-campeão da Copa Montana.

Amadeu Rodrigues, chefe da equipe, também comentou o resultado. “Uma pena o que aconteceu com o Losacco, que tinha um carro muito bom. No caso do Eduardo, largamos lá atrás e acho que fizemos a melhor estratégia que seria possível. Infelizmente, os pontos não vieram”, finalizou.


O autódromo Ayrton Senna, em Londrina (PR), será a sede da próxima etapa dentro de duas semanas.

Foto: Vanderley Soares/Divulgação.