Problemas atrapalham Mauro Auricchio no Super Kart Brasil

19 de setembro de 2011

Faltou muito pouco para que Mauro Auricchio (La Bufalina), atual campeão sul-brasileiro e da Copa Codasur, conquistasse mais um título para sua carreira. No último final de semana, disputando a 4ª edição do Super Kart Brasil em Registro (SP), em uma categoria acima da sua, dois detalhes – pequenos, mas de total importância – impediram o jovem piloto de comemorar mais uma conquista.

Desde os primeiros treinos Auricchio, que originalmente é piloto da Júnior Menor, mostrou que competir contra os pilotos da Júnior não seria tão difícil. Sempre rápido, ele liderou alguns aprontos e esteve sempre entre os primeiros colocados.

Um problema na tomada de tempos fez com que ele obtivesse apenas o 7º lugar no grid de largada para a primeira corrida, na qual ele terminou em 6º. Na corrida seguinte, disputada no sábado, Mauro largou novamente em 7º, mas desta vez conseguiu fazer uma bela corrida e finalizou em 2º.

A terceira corrida reservou frustração para o jovem piloto, nascido na Itália e residente em Guaratinguetá (SP), e transformou-se no primeiro detalhe que o impediu de comemorar o título. Mauro estava na segunda posição novamente, quando o cachimbo da vela soltou-se muito próximo da bandeirada. O problema o obrigou a parar seu kart antes do final da corrida e terminar em 11º.

E na quarta e última corrida da programação, a que ofertava a maior pontuação do evento, Mauro fez ótima corrida e recuperava-se muito bem. Muito rápido, o representante La Bufalina precisava da vitória para conquistar o título e tratou de alcança-la. No entanto, não deu tempo para chegar no líder, e Auricchio terminou a corrida em segundo, a 7 décimos do vencedor. E este transformou-se no segundo detalhe que o impediu de comemorar o título.

“Foi realmente uma pena, se a corrida tivesse mais uma volta o Mauro possivelmente teria assumido a ponta. Ele era muito rápido e seria difícil o líder impedir sua ultrapassagem”, lamenta Nelsinho, da Nelsinho Racing, equipe de Mauro. “Mas ele teve que vir de trás e perdeu muito tempo até chegar à segunda posição. E o cachimbo da vela, que se soltou na corrida anterior, também atrapalhou, pois aquela posição que ele tinha na corrida também lhe daria o título, mesmo com este segundo lugar na última corrida. Mas faz parte, o ‘se’ não resolve nada, o que importa é que ele tem se mostrado rápido, tem conquistado títulos e poderia ter vencido o SKB também”, finaliza o preparador e chefe de equipe de Mauro Auricchio.

O Super Kart Brasil em sua 4ª edição terminou com Mauro Auricchio em 5º, a apenas quatro pontos de Vitor Baptista, o campeão. O equilíbrio da categoria pode ser demonstrado pelo fato de que do 1º colocado até o quinto apenas um ponto separou cada piloto.