Átila Abreu busca recuperação no Brasileiro de Marcas

22 de setembro de 2011

Uma pausa prolongada no calendário 2011 do Campeonato Brasileiro de Marcas separou Átila Abreu (Pioneer/Zinco/OTG/Sorocred/Vinã Santa Carolina) do comando de seu Chevrolet Astra da equipe AMG Motorsport por longos 34 dias, que se findarão neste fim de semana (24 a 25), quando a categoria retorna à ativa, desta vez no anel externo do Autódromo Nelson Piquet, localizado na capital federal (Brasília/DF).

Depois de uma série de provas conturbadas nos últimos compromissos do certame, o sorocabano, que é piloto oficial da Chevrolet, vai ao Planalto Central com a missão de recuperar a forma dos carros da marca, perdida na última etapa, no Velopark (Nova Santa Rita/RS), onde Daniel Serra (Honda) e Claudio Ricci (Ford) ficaram com as vitórias.

“Não vai ser fácil correr no anel externo. Primeiro porque os carros do Brasileiro de Marcas nunca andaram em um circuito como esse. E também tem a questão do circuito ser de alta e do nosso carro ser muito bem talhado para circuitos de média e baixa velocidade, e que exigem boa tração”, analisa Átila Abreu. “Mas isso é relativo, porque no Velopark tínhamos vantagem e acabou que as outras marcas conseguiram nos igualar. Então, estou confiante que a equipe fará um ótimo trabalho para que nós tenhamos o melhor resultado possível”, aponta o sorocabano.

Com um carro veloz, Átila também quer engatar uma recuperação no campeonato de pilotos. No Sul, o Astra nº 51 foi o mais rápido nos treinos livres, largou na primeira fila e conseguiu a segunda volta mais rápida de ambas as corridas. “É uma corrida muito importante, já que agora vai começar a segunda metade do campeonato, onde é crucial conseguir pontuar com consistência para chegar ao fim do ano com condições de brigar pelo título. Essa é a hora da minha recuperação”, disse o piloto.

Os treinos livres estão marcados para o sábado (24), seguidos pelo treino classificatório, que define o grid de largada para a primeira corrida, que acontece na manhã (10h15) de domingo (25), que ainda terá a disputa da segunda bateria, à tarde (14h23).

Inspirado no FIA WTCC – World Touring Car Championship (Campeonato Mundial de Carros de Turismo da FIA), a Copa Petrobras de Marcas reúne sedãs médios de tração dianteira, das marcas Chevrolet, Honda, Ford e Toyota, com carroceria original dos modelos Astra, Civic, Focus e Corolla, respectivamente. Todos utilizam motores Berta de quatro cilindros aspirados, com 280 cavalos de potência, diferencial e câmbio inglês XTrack, sequencial de seis marchas. As rodas são OZ Racing 11×18 polegadas calçadas com pneus Pirelli PZero, discos de freio Fremax com pastilhas Ecopads. O peso mínimo é de 1.030 quilos.

Foto: Luca Bassani/Divulgação.