Conheça a tecnologias de construção dos pneus da Stock Car

22 de setembro de 2011

A nona etapa da Stock Car, realizada no último fim de semana em Santa Cruz do Sul (RS), foi marcada pela grande disputa entre os pilotos e equipes, que contaram mais uma vez com a infraestrutura da Goodyear para o fornecimento dos pneus.

Desenvolvidos no Centro de Inovação da Goodyear, em Akron (Ohio), nos Estados Unidos, os pneus da Stock Car utilizam tecnologia de ponta e recursos de computação gráfica para simular as mais diversas situações a que eles podem ser expostos. A responsabilidade por projetar estes pneus cabe ao grupo de desenvolvimento de produtos, composto por engenheiros que avaliam cada processo desde as simulações em computador até a sua construção na fábrica.

Já o processo de fabricação do pneu de competição utiliza tanto trabalho manual quanto tecnologia avançada, pois em praticamente todas as etapas é necessária a intervenção humana para alinhar os diversos componentes que fazem parte do pneu.

Os componentes dos pneus da Stock Car são:
– Carcaça: função principal de garantir a capacidade de carga;
– Talão: acoplamento entre o pneu e a roda;
– Apex: influencia no controle de rigidez da parede lateral;
– Cintas: controla o contato com o solo em qualquer situação;
– Banda de rodagem: garante a aderência na pista.

Depois de montado, o pneu passa pelo processo de cura, também conhecido como vulcanização. Os pneus de competição são vulcanizados a alta temperatura e pressão, por um período específico. Durante todo o processo de construção do pneu, a Goodyear realiza inspeções para garantir a qualidade do produto.

Da mesma forma, os pneus de rua são primeiramente projetados na tela do computador, por onde passam por simulações para avaliar qual o melhor desenho em relação ao conforto, aderência, desempenho, dirigibilidade, economia de combustível, entre outros atributos.

Basicamente o pneu comum possui os seguintes componentes:
– Carcaça: função principal de garantir a capacidade de carga;
– Talão: acoplamento entre o pneu e a roda;
– Apex: influencia no controle de rigidez da parede lateral;
– Cintas: controla o contato com o solo em qualquer situação;
– Banda de rodagem: garante a aderência na pista.
– Sulcos: garante a tração, frenagem e escoamento de água em pisos molhados.

“Apesar de existirem diferenças construtivas bastante distintas, tanto o pneu de competição quanto os pneus de automóveis da Goodyear utilizam tecnologias semelhantes no desenvolvimento do produto, respeitando, claro, o propósito de utilização de cada um deles”, afirma Vinícius Sá, coordenador de Eventos Esportivos da Goodyear do Brasil.

“Muito do que a empresa desenvolve para as pistas é repassado para os pneus de rua, sempre com objetivo de oferecer aos consumidores os melhores produtos, seja qual for a condição do piso”, diz Vinícius.

Fotos: Goodyear/Divulgação.