Nelsinho Piquet incentiva categoria de preparação para jovens pilotos

1 de fevereiro de 2012

Trazida ao Brasil pelos irmãos Paulo e Binho Carcasci com um conceito completamente novo de preparação de jovens pilotos, a Fórmula Mais ganha cada vez mais elogios à medida que é conhecida de perto pelos envolvidos com o automobilismo em todos os níveis.

Durante a quinta edição do Super Kart Brasil, realizada entre os dias 28 e 29 de janeiro no kartódromo de Interlagos, em São Paulo foi a vez de Nelsinho Piquet – um dos representantes brasileiros na Nascar Truck Series dos Estados Unidos – conhecer e pilotar o carro da categoria.

Piquet foi o responsável pela exibição do carro no sábado pela manhã em Interlagos, e não poupou elogios ao conceito da nova categoria. Viu nela, inclusive, uma oportunidade para que seu irmão mais novo, Pedro Piquet, comece a transição do kart para o automobilismo.

“É pesado para os pais de piloto que saem do kart gastando em torno de 100 mil reais por ano, passar para um Fórmula 3 onde se gasta 500 mil reais por ano. Não é um corta-caminho, mas é, sem dúvida, um jeito mais eficaz de preparar um piloto para estar em um carro de corridas futuramente”, comentou o ex-piloto da equipe Renault de Fórmula 1. “Já peguei as informações do carro, um vídeo também, e vou mostrar para o meu pai. Quem sabe ele compra um para começar a preparação do Pedro”, completou.

A Fórmula Mais é uma categoria que está sendo lançada simultaneamente no Brasil e na Itália, onde foi criada. O carro é uma verdadeira miniatura de um monoposto com ajustes completos de asa e suspensão. Dotado de um motor com cerca de 100 cavalos de potência, foi idealizado para correr em kartódromos de grandes dimensões ou autódromos menores.

A temporada de estreia da Fórmula Mais no Brasil deverá ter seis rodadas duplas a partir do mês de junho. Os organizadores estudam realizar provas em kartódromos como os de Aldeia da Serra (SP), Itu (SP) e Arena Sapiens (SC), e também em autódromos como os do Velopark (RS), Curitiba (PR), Mega Space (MG) e Piracicaba (SP). O calendário está sendo discutido com a CBA.

Foto: Luca Bassani

Tags: