Sportage: O sucesso agora em versão flex

14 de março de 2012

Por Eduardo Abbas – A Kia Motors do Brasil apresentou na terça-feira, dia sete de fevereiro, a nova versão de um modelo já consagrado de SUV compacto urbano: O Sportage, segundo carro mais vendido da marca no mundo. Em 2011 foram mais de 330.000 unidades e agora, de olho no mercado dos carros bicombustíveis no Brasil, a empresa resolveu agarrar uma parte da fatia dos 91% dos compradores que preferem comprar um carro com mais de uma opção na hora de abastecer.

Mas não basta ser bicombustível, tem que ter luxo e requinte e o Sportage Flex vêm recheado com o que existe de mais moderno no mundo para garantir segurança e conforto para o motorista e os passageiros. O modelo mais completo tem teto solar duplo panorâmico, sensores, 10 air bags, câmera de ré, retrovisores retrateis, lanternas de LED, rodas de liga leve aro 18 e mais uma infinidade de outros equipamentos e dispositivos de segurança.

A grande novidade desse modelo esta debaixo do capô: é o novo motor DUAL CVVT de 2.0 litros e 16 válvulas que agora é bicombustível. Ele entrega 178 cavalos de potência a 6.200 RPM e torque de 21,4 Kgm a 4.700 RPM se abastecido com etanol. Com gasolina, chega a 169 cavalos de potência a 6.200 RPM e torque de 20 Kgm a 4.700 RPM. É um upgrade da versão vendida anterior, que usava somente gasolina e fornecia 166 cavalos a 6.200 RPM e torque máximo de 20,1 Kgm a 4.600 RPM.

O Sportage Flex é oferecido ao consumidor brasileiro em cinco versões, uma delas com a nova transmissão manual de seis velocidades e as demais com câmbio automático de seis marchas com opção de trocas seqüenciais e auto-adaptativo. Outra novidade esta no tipo de direção, que passou a ser elétrica progressiva.

O preço varia entre as versões, que vão desde R$ 90.900,00 até R$ 114.600,00 mil na opção 4X2. Já a versão com tração 4×4 full-time custará R$ 113.400,00, e não inclui alguns opcionais.

Eu fiz o teste de dirigibilidade do novo SUV coreano. Num percurso de mais de 100 quilômetros que envolvia cidade e estrada, o carro se comportou muito bem. Na ruas da cidade o carro é muito confortável se você estiver num transito pesado. Os bancos ajustáveis, a direção elétrica e a posição para dirigir ajudam a diluir o stress de avenidas paradas sob um sol escaldante. O ar condicionado dual, mesmo em um dia de calor intenso, mantém o clima agradável dentro da cabine, e o som (original da KIA) ajuda a passar os demorados momentos de congestionamentos quase sem fim. O modelo que utilizamos era com cambio automático de 6 marchas, o que deixa mais confortável ainda dirigir o SUV.

Na estrada, o Sportage Flex se comporta bem. Em alguns momentos de ultrapassagem utilizamos o cambio seqüencial, que responde rápida e prontamente às trocas e com respostas rápidas do motor que sobe de rotação mesmo utilizando todos os acessórios que acompanhavam o modelo.

Apesar de seu tamanho (A carroceria é longa, a distância entre – eixos – respectivamente 4.445 e 2.640 mm – e a capacidade de carga que varia de 740 litros com os bancos traseiros ocupados a 1.547 litros com os assentos traseiros rebatidos) é um veiculo muito ágil apesar de não ser esportivo, mas deixa em quem dirige a sensação de quero mais.

Eduardo Abbas, um dos mais respeitados profissionais de imprensa, especializado em automobilismo e industria automobilística.  Dentre suas realizações destacam-se a criação e direção do programa Linha de Chegada,  a direção do programa Grid Motor, a  produção da Stock Car e toda parte de motorsport do canal  Sportv. Abbas foi também produtor da Fórmula Um na Rede Globo desde 1990 e é atual membro da ABIAUTO (associação brasileira da imprensa automotiva). Também atua como consultor na área de comunicação e automobilismo.

Escreva para o colunista: coluna.site@gmail.com
Acompanhe Eduardo Abbas no Twitter: http://www.twitter.com/borrachatv

Tags: