McLaren acerta na estratégia de pneus

19 de março de 2012

De acordo com a direção técnica da Pirelli, fornecedora de pneus para a Fórmula Um, a McLaren acertou na estratégia e contribuiu sobremaneira com a vitória de Jenson Button no GP de Melbourne, na Austrália, que abriu a temporada 2012 da categoria, disputada domingo (18).

A Pirelli designou os compostos para pista seca P Zero Amarelo (macio) e P Zero Branco (Médio) para o circuito de Albert Park. Mas as equipes não conseguiram testá-los como queriam durante os treinos livres de quinta e sexta e no treino classificatório de sábado, por conta da chuva. Treinaram mais com os pneus para pista molhada Cinturato Verde (intermediário) e Cinturato Azul (chuva).

A estratégia de pneus da McLaren havia sido perfeita até a 36ª volta da corrida, quando o Safety Car entrou na pista e deu a chance para que Sebastian Vettel, da Red Bull, ultrapassasse o segundo colocado Lewis Hamilton, ou outro piloto da equipe inglesa, nos boxes. A McLaren fez o segundo pit stop dos seus dois carros logo após a entrada do Safety Car. Até aquele momento, faltando apenas 16 voltas para o término da corrida, todos os carros estavam com pneu médio, exceto as duas Toro Rosso.

No recomeço da prova, Button demonstrou o rápido aquecimento do composto médio, mesmo na temperatura normal durante à tarde. Por sua vez, Vettel adotou uma estratégia completamente diferente ao utilizar pneu macio e cruzou a linha de chegada dois segundos atrás de Button, garantindo o segundo lugar. Hamilton completou o pódio.

Paul Hembery, diretor de automobilismo da Pirelli diz que um elemento interessante do GP foi o fato de que vários pit stops não aconteceram pelo grau de desgaste, mas sim pela degradação dos pneus, que era exatamente o que a Pirelli queria. “O desgaste e a degradação dos pneus foram em torno de 0,1 segundo por volta nos compostos macios – com o pelotão da frente escolhendo fazer dois pit stops, apesar do ritmo acelerado da corrida”, concluiu.
Foto: Pirelli/Divulgação.

Tags: