Pilotos participam de treino coletivo no Eusébio

26 de março de 2012

O silêncio no Autódromo Virgílio Távora (Eusébio-CE) foi rompido neste domingo (25) pelo roncar dos motores dos carros que participaram do último treino preparatório para a temporada do automobilismo cearense de 2012.

Apesar da chuva que caiu até parte da manhã, a água não foi suficiente para limpar a pista, que apresentou alguns pontos com detritos, sobretudo na Curva do Desespero, do Viaduto e da Dirce.

Único piloto da Superturismo a participar dos treinos, Pedrinho Virgínio (Proton Racing Team) completou 18 voltas na primeira hora reservada para a categoria e conseguiu andar sempre dentro de 1minuto e 29 segundos, marca que alcançara na última corrida que disputou em 2011.

“Esse treino é muito importante para mim. Eu vou procurar dar mais quilometragem ao meu carro na parte inicial. Depois vou experimentar alguns ajustes para buscar o limite para andar rápido e seguro. Esta é a última oportunidade antes da primeira corrida e é preciso saber tirar proveito de tudo. Para mim é como se estivesse começando agora, mas com a vantagem de já conhecer o carro, que é o da temporada passada. Espero começar bem esta temporada”, revelou o piloto.

Após ter estreado no automobilismo cearense em 2011 na Spirit 1.8, o piloto Paulo Plutarco (foto) (Boteco Praia/Cor de Jambo/Impulse Boutique do Corpo) e  acredita que a temporada de 2012 será das mais animadas e disputadas.

“Acredito que este ano vai ser diferente pata todo o automobilismo cearense. Falo isso não só como piloto, mas como um observador. Vejo muita gente se animando para começar a temporada, além disso temos o apoio da TV Diário, que vai transmitir as corridas. Quanto ao meu desempenho, considero essa minha primeira temporada. Sei que corri ano passado, mas só foi uma corrida, e hoje me sinto mais bem preparado. Tenho me dedicado a perder peso e aos treinos na pista”, revelou o piloto da equipe Boteco Praia.

Este ano as categorias Spirit 1.8, CTM, e Superturismo disputam juntas. Elas formam a categoria Protótipos, mas os campeonatos terão pontuações separadas.

Na categoria Marcas, Wladimir Pinheiro, também andou na pista neste domingo. Após estrear no Cearense de Marcas em 2011 e parte para se segundo ano levando na bagagem uma vitória. O piloto da equipe STR (Sport Racing Team) acredita que o equilíbrio vai dar a tônica das disputas este ano, por isso aposta nos treinos para chegar na etapa inaugural do certame com um carro ajustado.

De acordo com Célio Freire, um dos organizadores da categoria Marcas, disse que o grid deste ano será formado por 22 carros.

Um dos carros do Cearense de Marcas será o de Quevedo Filho, que retorna à competição após ter passado 2011 sem competir. Experiente, Quevedo também concorda com a opinião de Wladimir, e acredita que os carros vão andar mais próximos este ano.

Quem também treinou neste domingo (25) foi o campeão de 2011, Thiago Barbosa, que usou um Celta, no lugar do Gol com o qual vai competir.

Quem foi ao Autódromo Virgílio Távora, pôde ver de perto a movimentação nos boxes. Pilotos, mecânicos, engenheiros se debruçavam nos carros para ajustá-los.

Num desses boxes, um piloto também fazia as vezes de preparado. Nada escapa do olhar atento de Minho Pimentel.

Além de se preocupar com a pilotagem do Spirit número 32, Minho não deixa de lado a tarefa de preparar seu bólido antes de colocá-lo nas pistas.

Após uma série de voltas, tira a carenagem do carro laranja para ajustar a fim de tirar o máximo possível do equipamento.

“Não posso ser apenas o cara que senta e acelera. Acho que o piloto tem a obrigação de conhecer o carro que está guiando. Me preocupo em checar tudo. Suspensão, freios, parte elétrica, alimentação, enfim, eu preciso entrar na pista sabendo o que o carro pode me dar. Além disso é preciso estar atento ao comportamento dele durante a corrida”, disse Minho que divide a equipe (Playback Racing) com seu filho Stênio Pimentel, e com o piloto Antônio Pyta.

Desde 1990 o piloto Minho Pimentel participa de provas do Campeonato Cearense de Automobilismo. Com três títulos de campeão na Fórmula V1.8, um título de Protótipo, três vice-campeonatos na Fórmula Ford, dois vice-campeonatos de protótipos, e dois vice-campeonatos de Fórmula V 1.8, o herdeiro do piloto Neném Pimentel é hoje, juntamente com o projetista e piloto Alexandre Roncy, dono da carreira mais longeva nas pistas do Ceará.

O Campeonato Cearense de Automobilismo inicia neste domingo (o1).

Fotos: Robério Lessa.