Bruno Senna prevê corrida difícil

21 de abril de 2012

Em sessão classificatória novamente marcada pelo equilíbrio que vem caracterizando a temporada, Bruno Senna ficou com o 15º lugar no grid do Grande Prêmio do Bahrein, quarta etapa da Fórmula 1 em 2012 e que viu o bicampeão Sebastian Vettel (Red Bull) conquistar sua primeira pole do ano. Bruno abrirá a oitava fila, logo atrás da Ferrari de Felipe Massa, e já sabe o espera neste domingo no circuito de Sakhir, onde a areia do deserto, o vento e o asfalto abrasivo são outros grandes complicadores. “Será uma corrida dura”, prevê.

Bruno sairá à frente do companheiro Pastor Maldonado, que nem participou da segunda parte do qualifying por causa de um problema no KERS e ainda terá de partir cinco posições além do 17º que obteve no Q1 como punição por ter trocado a caixa de câmbio. “Fiz o possível para entrar na última parte do treino. Gostei do equilíbrio do carro, mas os tempos estão incrivelmente apertados aqui que qualquer pequena diferença faz toda a diferença em termos de posições”, lembrou.

A pista barenita foi o palco da estreia de Bruno na Fórmula 1 pela pequena HRT em 2010. No ano passado, ainda como piloto reserva da Lotus Renault GP, não participou da prova. Desta vez, voltou a pagar o preço de ficar de fora da primeira sessão de treinos livres na sexta-feira. Como acontecerá ainda ao longo do campeonato, com exceção dos circuitos de rua, o finlandês Valtteri Bottas, reserva da equipe, andou com o carro número 19 pela manhã. Um problema elétrico na segunda parte atrasou seu início de atividades e Bruno terminou a sexta-feira como o piloto com menor número de voltas. Ao todo, teve pouco mais de 40 minutos para se readaptar ao traçado, deixar o carro mais próximo do seu gosto e trabalhar no acerto. Por isso, usou o terceiro treino livre, na manhã deste sábado, para continuar fazendo experiências tanto para a sessão classificatória quanto para a corrida. Compensar o menor tempo de pista num campeonato mais apertado que os anteriores tem sido o grande desafio de Bruno neste início de calendário.

Bruno conta com uma boa estratégia de corrida para tentar chegar à zona de pontos pela terceira vez seguida. “Não será fácil partir de onde estou e com carros muito iguais à minha frente. Como sempre, temos de procurar um compromisso de acerto que faça os pneus durarem o máximo possível. Espero que a gente faça as escolhas certas”, concluiu.

Fotos: Williams F-1/Divulgação.

Tags: